Agronegócios

Paraná inicia plantio da 2ª safra de milho com projeção de 14,4 milhões de toneladas

Com a previsão de início de colheita da soja nesta primeira quinzena de janeiro, o plantio do milho deve se intensificar em todo o Estado, visto que ocupa parte da mesma área

A semeadura começou pela região Sul do Estado – Foto: Gilson Abreu/AEN

Da Redação com AEN

Produtores da região Sul iniciaram o plantio da segunda safra de milho 2023/24 no Paraná, aproveitando as temperaturas mais baixas do inverno para uma semeadura precoce, reduzindo riscos. O Boletim de Conjuntura Agropecuária, da semana de 29 de dezembro de 2023 a 3 de janeiro de 2024, divulgou a informação, sendo elaborado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

A região Sul, com uma projeção inicial de 14,4 milhões de toneladas, tem importância limitada na produção estadual da segunda safra, mas é uma alternativa atrativa para alguns produtores. Até agora, foram plantados cerca de 1,6 mil hectares dos 2,4 milhões previstos para esta safra no Paraná.

Com a colheita da soja prevista para iniciar na primeira quinzena de janeiro, o plantio do milho deve se intensificar em todo o Estado, compartilhando parte da mesma área. O término da semeadura da principal cultura do período está programado para o final de março.

Quanto à primeira safra, a colheita está apenas começando, com os produtores paranaenses plantando a menor área da história para o período, totalizando 309 mil hectares e uma expectativa de colheita de 3 milhões de toneladas.

Na cultura do feijão, a segunda safra está sendo semeada lentamente, atingindo 2% dos 293 mil hectares previstos. Enquanto isso, a colheita da primeira safra avançou de 15% para 40% dos 113 mil hectares, disponibilizando 70 mil toneladas no mercado. A alta demanda é refletida nos preços, especialmente do feijão preto, que superou R$ 300 por saca, e do feijão carioca, próximo desse patamar.

O boletim também destaca o trigo, analisando o aumento médio de 2,6% no preço do pão francês em 2023, alcançando R$ 11,44 por quilo. Esse aumento, embora pequeno percentualmente, contribui para o índice inflacionário, mantendo-se dentro das previsões.

Quanto à batata, o Paraná pretende semear 26,1 mil hectares na safra 2023/24. A primeira safra, com 14,7 mil hectares, está totalmente plantada, e a colheita iniciada já retirou 65% da área. Na segunda safra, 29% dos 11,4 mil hectares estimados foram plantados, e o preço médio semanal em dezembro foi de R$ 77,63 por saca de 25kg, uma redução de 4,3%.

No setor lácteo, o boletim examina os preços no varejo paranaense. O leite longa vida, que custava em média R$ 5,10 em maio, encerrou o ano sendo comercializado a R$ 3,94. O queijo muçarela atingiu R$ 54,28 o quilo em abril, caindo para R$ 45,44 em dezembro.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!