Política

Filipe Barros cobra explicação sobre corte de fornecimento de gás ao Brasil pela Bolívia

Imprensa Câmara

Foi aprovado hoje (25) na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados o requerimento (35/2022) de autoria de Filipe Barros convidando os representantes diplomáticos da Embaixada da Bolívia no Brasil e da embaixada do Brasil na Bolívia e ainda o diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis para esclarecimentos sobre o corte de fornecimento de gás natural do Governo Boliviano ao Governo Brasileiro.
Conforme amplamente divulgado pela imprensa, a empresa estatal boliviana Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) teria reduzido em até 30% o repasse de gás natural liquefeito estabelecido em contrato com a Petrobras sem justificativa aparente. O volume representa cerca de sete milhões de metros cúbicos por dia.
“O corte abrupto de fornecimento da matéria-prima poderá afetar consideravelmente vários setores da economia nacional, por isso precisamos esclarecer a situação. Nosso convite apresentado nesta manhã em reunião deliberativa da Comissão de Minas e Energia foi aprovado, dando celeridade a esta discussão tão urgente e necessária”, informou Filipe Barros.
O GNL é utilizado, principalmente, pelos setores industrial e de geração elétrica, onde é transformado em produtos que servirão de combustível ou matéria-prima.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!