Agronegócios

Safra de verão no Paraná deve ser 15% menor que a prevista

Projeção inicial era de 25,5 milhões de toneladas de grãos, reduzidas agora a 22,1 milhões – Foto: Gilson Abreu/Arquivo AEN

Condições climáticas adversas impactam produção de soja, milho, feijão e arroz

Da Redação com Assessoria

As condições climáticas adversas, com intenso calor e poucas chuvas, levaram à redução na estimativa da safra de verão no Paraná. A Previsão Subjetiva de Safra (PSS) 2023/2024, divulgada pelo Departamento de Economia Rural (Deral) nesta quinta-feira (25), é de 22,1 milhões de toneladas, 15% a menos que as 25,5 milhões de toneladas estimados na primeira projeção de plantio, feita em agosto de 2023.

A principal cultura desse período é a soja. Para ela há uma revisão para baixo tanto em área quanto em produção. A intenção dos produtores paranaenses era semear 5,8 milhões de hectares. No entanto, fechou com pouco mais de 5,7 milhões (0,5% a menos). Em produção, passou de 21,8 milhões de toneladas potenciais para 19,2 milhões de toneladas.

A colheita de soja atingiu 12% da área total até agora. Do que resta a campo, 61% está em condição boa, 31%, mediana e 8%, ruim.

Outras culturas também foram afetadas pelas condições climáticas. O milho de primeira safra teve a estimativa reduzida de 2,9 milhões de toneladas para 2,6 milhões de toneladas. O feijão de primeira safra, que fecha a tríade de grãos mais importantes da safra de verão paranaense, está com prognóstico 28% inferior ao potencial. O arroz irrigado também teve retração, passando de 152 mil toneladas para 115 mil toneladas.

Entre as principais olerícolas cultivadas no verão paranaense, a batata tem destaque. A primeira safra já foi toda semeada em 14,5 mil hectares. Pelo menos 86% da área foi colhida. No entanto, somente dois terços são considerados de boa qualidade para o comércio, resultado das condições climáticas.

O tomate de primeira safra está quase todo plantado e já com 70% da área, de 2,4 mil hectares, colhida. A estimativa é de colheita de 131 mil toneladas.

A cebola teve o ciclo encerrado no Paraná. Foram colhidas 94,4 mil toneladas em 2,7 mil hectares.

No geral, a safra de verão no Paraná deve ser menor que a prevista, mas ainda deve ser expressiva. O estado é um dos principais produtores de grãos e oleaginosas do Brasil.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!