Programa da Copel beneficia famílias com cultivo de hortas sob redes de energia

Prefeituras podem solicitar implantação das áreas, que já alcançam diversos municípios do Paraná

Imprensa Copel


O Programa Cultivar Energia, da Copel, já acumula 7 hortas comunitárias espalhadas pelo Paraná, com previsão de implantar mais 5 ainda este ano. Pelo menos 270 famílias são diretamente beneficiadas pela iniciativa, que consiste na implantação de hortas comunitárias sob linhas de alta, média e baixa tensão da Companhia, permitindo um uso seguro e nobre dessas áreas.

Com objetivo de dar visibilidade ao programa, a Copel acaba de lançar um vídeo institucional sobre ele e, também, um audiovisual com instruções de segurança para usuários das hortas. O material mostra como funcionam hortas comunitárias em vazios urbanos, instaladas debaixo de linhas de energia da Copel, por meio de parcerias com as prefeituras. Uma alternativa para transformar áreas ociosas e subutilizadas em redutos verdes e produtivos.

“O Cultivar Energia nos conecta diretamente com as políticas de promoção da sustentabilidade com as quais nos comprometemos, por meio dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)”, afirma o diretor de Governança, Risco e Compliance da Copel, Vicente Loiácono Neto. “É, portanto, uma sinalização clara da postura da Copel com relação à temática ESG, com destaque aos pilares social e ambiental”, complementa, referindo-se à sigla em inglês Environmental, Social and Corporate Governance, que diz respeito às ações mundialmente adotadas pelas empresas para promoção da sustentabilidade socioambiental e das práticas de governança.

Os ODSs preconizados pela Organização das Nações Unidas (ONU) somam 17 e, entre eles, os relacionados ao programa são especialmente o 2, Fome Zero e Agricultura Sustentável; o 10, de redução das desigualdades entre os países; e o 17, que visa a fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Mas o que se percebe é que, na prática, as hortas podem fazer muito mais ainda pelas comunidades envolvidas. “Os maiores benefícios para as famílias consistem na segurança alimentar, já que essas pessoas estão consumindo alimentos livres de agrotóxicos, a integração das comunidades das áreas envolvidas, trazendo benefício social muito grande, e tem ainda a melhoria ambiental, já que muitas vezes as áreas sob linhas podem ser utilizadas de forma inadequada para descarte irregular de resíduos ou ocupações”, cita a superintendente de Sustentabilidade Empresarial e Governança Corporativa, Luisa Tischer Nastari.

Como funciona

O programa teve início em 2013 e, de lá pra cá, já resultou na implantação das hortas em cidades como Curitiba (com 2 hortas); Maringá (3); Cascavel (1) e Ponta Grossa (1). As que estão em vias de instalação abraçam ainda os municípios de Umuarama e Francisco Beltrão. E cidades do Norte do Paraná e do Centro-Sul do Estado também devem ser contemplados em breve.

Cada horta produz, em média, de 3 a 3,5 toneladas de alimentos por mês, entre verduras, legumes, temperos, grãos, leguminosas, frutas, raízes, tubérculos e até mesmo ervas medicinais. As famílias são as responsáveis pelo cuidado com o cultivo, sempre acompanhadas da assessoria técnica da Copel. O que plantam e colhem nas hortas usam para consumo próprio e, o excedente, para doação ou venda. “Isso configura ainda mais uma importante função do programa, que permite gerar renda extra, quando necessário, aos participantes”, explica Luisa.

Com o acompanhamento da Copel, o uso seguro dos locais é garantido – áreas sob linhas energizadas podem oferecer risco quando mal utilizadas. “E é por isso que este programa vem ao encontro das necessidades de todos os entes envolvidos. O Cultivar Energia estimula o diálogo entre os órgãos públicos e entre empresa e comunidade, na busca de soluções sustentáveis para os desafios sociais”, ressalta o diretor Vicente Loiácono Neto.

Para solicitar implantação das hortas as prefeituras interessadas devem procurar a Copel. Assista ao vídeo e saiba como as comunidades podem ser beneficiadas: https://youtu.be/k4nBqkgR4JU

Confira também o vídeo com instruções de segurança, válido para toda horta que estiver localizada sob linhas de energia: https://youtu.be/NobM3ryRTeM

Sair da versão mobile