Geral

Oposição destaca atuação da polícia e desmente “inteligência e monitoramento” do governo Ratinho Jr.

Bancada da Oposição

Os deputados de oposição destacaram o trabalho dos policiais militares e das forças de segurança que atuaram no ataque de assaltantes em Guarapuava, na madrugada de domingo para segunda-feira, e desmentiram o governo Ratinho Jr., que anunciou que graças ao trabalho de “inteligência e monitoramento” do Estado o assalto a uma empresa de transporte de valores foi frustrado.

“Moradores feitos reféns, pessoas usadas como escudo humano, bloqueios das unidades da Polícia com caminhões pegando fogo, policiais feridos, cidade sitiada. É mentira que tinha informações de inteligência, de monitoramento. Se tivesse, não teria deixado acontecer tudo o que aconteceu”, disse o deputado Arilson Chiorato (PT), líder da oposição na Assembleia Legislativa (Alep).

Segundo Arilson, os policiais militares e membros das forças de segurança que enfrentaram os assaltantes conseguiram evitar que a situação fosse muito pior. “Quero parabenizar a coragem e rapidez da Polícia Militar e das forças de segurança, que conseguiram fazer com que a situação não fosse muito pior. A polícia do Paraná, maltratada pelo governo Ratinho Jr., precisa de atenção e valorização. Estamos alertando para a desvalorização da polícia; falta de equipamentos adequados, inclusive armamentos; salários em defasagem, seja de recomposição salarial ou aumento real; diminuição do número do efetivo”.

O deputado afirmou que Guarapuava tinha apenas três viaturas em atividade no momento do assalto e que o “Palácio Iguaçu precisa ter coragem de colocar os pés no chão, enfrentar os problemas como eles são, sair da realidade virtual e das manchetes vazias e mentirosas”.

“É incrível o desleixo, o desrespeito do governo com a segurança pública. Em 2022, o investimento em segurança é o menor, em proporção, dos últimos oito anos do Paraná! Hoje temos uma população maior, um cenário econômico muito pior, mas com o menor efetivo das forças de segurança, com o menor investimento dos últimos oito anos. Não dá para admitir”.

Da mesma forma, o deputado Requião Filho (PT) destacou que a Polícia Militar “fez milagres” ao evitar o assalto. “Nossa PM faz milagres! Com salários defasados, condições precárias, jornadas extenuantes e equipamentos velhos, evitaram um grande roubo em Guarapuava. Minha solidariedade aos policiais e moradores feridos, desejo uma breve recuperação e continuarei cobrando condições dignas”.

Já o líder do PT na Assembleia, deputado Tadeu Veneri, ressaltou que nada adianta o governo Ratinho Jr. afirmar que tinha um “plano de contingencia” para situações como esta enquanto uma cidade como Guarapuava, com 180 mil habitantes, conta com efetivo de apenas “nove ou dez policiais”. “Uma situação surreal, o que vimos ou vimos da população de Guarapuava. Não adianta o governo fazer afirmações que fez plano de contingência, que sabia disso e daquilo, quando nove ou dez policiais cuidam de uma cidade com 180 mil pessoas. Estamos há mais de 12 anos sem concurso para a polícia do Paraná. Na realidade, só não levaram o dinheiro porque não conseguiram explodir a segunda parte do cofre”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!