Geral

No Paraná, Ministério da Economia confere resultados gerados pelo Brasil Mais

Micro e pequenas empresas apresentaram aumento de 94% em produtividade e 58% em diminuição dos custos variáveis

Por conta dos resultados registrados e pelo índice de engajamento de empresários no Programa Brasil Mais, o Sebrae Paraná recebeu a visita de técnicos da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade, do Ministério da Economia e da coordenação do Programa no Sebrae Nacional, que visitaram empresas em Curitiba e região Metropolitana. No estado, as participantes obtiveram, em média, aumento de 39% em faturamento. Além disso, essas empresas apresentaram aumento de 94% em produtividade e 58% em diminuição dos custos variáveis.

O programa é realizado em um ciclo de quatro meses. Durante esse tempo, os Agentes Locais de Inovação (ALIs) do Sebrae Paraná realizam quatro etapas de atendimento aos empresários. “Primeiro faz um diagnóstico inicial e a priorização dos problemas. Em seguida, é elaborado um plano de ação para resolvê-lo, depois, implantação do protótipo. A etapa final é a avaliação dos resultados obtidos”, explica a consultora do Sebrae Paraná, Suelen Suzuki.

O objetivo da visita, realizada em 07 e 08 de março, foi conhecer nas empresas os resultados, coletar informações e feedbacks de empresários. A primeira visita realizada pela comissão técnica para avaliar o programa foi no estado de São Paulo e a segunda no Paraná.

Segundo Maycon Stahelin, subsecretário substituto de Inovação e Transformação Digital do Ministério da Economia, as expectativas para as visitas eram altas, pois, por conta da pandemia, não tinha sido possível realizar as visitas e mensurar os resultados. “Os resultados foram muito bons e demostram que a forma que oferecemos o programa tem de fato ajudado as empresas. O programa tem alcançado os resultados esperados e planejados”, conta.

Stahelin completa que os empresários se mostraram empolgados em continuar implementando melhorias. “Percebemos que o programa não pode se limitar só a esses quatro meses que os agentes realizam os encontros, é necessário ter continuidade para que a empresa possa absorver mais conhecimento de melhoria de gestão e possa adotar alguma tecnologia ou ferramenta nova”, enfatiza.

Alexandre Santos, de Curitiba, atua no setor de tecnologia e foi um dos empresários que recebeu a visita técnica. Ele conta que é associado da Assespro-PR e foi convidado a participar pois o objetivo do projeto era impulsionar sua empresa tratando as principais dores.

“Nossa maior dor sempre foi a de precificar. Não tínhamos uma metodologia ou processo bem definido. Outras dores identificadas eram relacionadas ao Comercial e Marketing. Com o programa, criamos uma matriz de cálculo para precificação, que, em poucos passos, permite gerar uma proposta para o cliente com base na estrutura dele. Esta planilha trabalha diretamente como nosso PowerBi, pois hoje acompanhamos o consumo mensal de horas pelo cliente”, relata.

Outro exemplo positivo é o do empresário Paulo Pereira, de São José dos Pinhais, que atua no ramo de alimentos produzindo pão de polvilho sem glúten, sem lactose, sem conservantes e 100% vegano. “O momento em que entramos no programa foi apropriado. Estávamos começando a desenvolver uma área comercial na empresa, que até esse momento era composta por apenas uma pessoa, que se dividia em outras atividades. Utilizamos a metodologia proposta e o acompanhamento da consultora do Sebrae Paraná para desenvolver um organograma, uma instrução de trabalho e os controles”, compartilha.

O resultado das ações foi a formação de uma área comercial com as atividades, responsáveis, metas e métricas. “Com a implementação desta área conseguimos melhorar o atendimento ao cliente, reduzir atrasos nas entregas e retrabalhos e o mais importante, um processo escalável que nos permite crescer”, acrescenta Paulo.

Neste ano serão realizados mais dois ciclos do Programa Brasil Mais, sendo que um deles inicia no fim de março e o outro em junho. Para saber mais e se inscrever, acesse o site: https://brasilmais.economia.gov.br.

Assessoria de Imprensa Sebrae/PR

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!