Cambará Eleições

Walcir Joaquim e professora vão enfrentar Neto e empresário

O vereador é pré-candidato a prefeito pelo PSD com Elisângela Silvestre como a vice.

Roberto Francisquini – Circulado


O tabuleiro da política em Cambará começa a definir-se com o anúncio da pré-candidatura da professora Elisângela Silvestre (Podemos) como vice na chapa do atual vereador Walcir Joaquim (PSD). A dupla vai enfrentar o atual prefeito José Salim Haggi Neto e João Del Col, ambos filiados ao MDB. 

O anúncio surpreendeu a comunidade que tendo em vista especulações sobre o nome do empresário e presidente do diretório do PSD local, Antônio Dias (Toninho da Certano), como provável pré-candidato a vice no partido do governador do Paraná.

Walcir esteve na redação do Jornal Circulando no início da tarde de quinta-feira (10) na companhia da pré-candidata e comentou os detalhes da escolha do nome de Elisângela na chapa majoritária. Ele explicou que, a princípio, o nome do empresário e presidente do diretório do PSD local, Antônio Dias, era tido como certo para compor a chapa, mas que por decisão do próprio Toninho, chegou-se à indicação da professora Elisângela.

“A mudança foi sugerida pelo próprio Toninho”, comentou Walcir, alegando que o empresário havia reconsiderado a decisão de disputar a eleição e sugerido que o melhor seria o grupo optar por vice-prefeito que viesse de setores da comunidade. 

Toninho da Certano, confirmou as informações por telefone e disse que o nome da professora Elisângela foi a escolha certa. “Seria uma honra servir o meu município como vice-prefeito, mas penso que se o nosso objetivo é promover a mudança que tanto sonhamos, então temos que dar vez ao povo e ninguém melhor para isto como uma professora da rede municipal de ensino que conhece a realidade do população, sabe onde estão os pontos fracos e como ajudar a resolver os problemas”, analisou o empresário.  

Toninho reforçou o discurso de que a nova política preza por outros valores e, afirmou que não há mais espaço para as vaidades no embate político. “Penso que a escolha da professora Elisângela  é um indicador de que a política cambaraense tem a oportunidade de dar uma guinada e que as políticas públicas sejam revertidas na promoção do próprio povo tendo como princípio a educação e a geração de empregos como alicerces no desenvolvimento da nossa sofrida Cambará”, cravou o empresário.

Walcir explicou ainda que a escolha da Professora Elisângela atende perfeitamente o projeto político inovador proposto pelo Governo do Estado Ratinho Junior (PSD), explicando que a pré-candidata é do partido do Podemos, que tem o aval do deputado federal Diego Garcia e dos senadores Álvaro Dias, Flavio Arns e Professor Oriovisto.

“O mais importante para Cambará é a união de forças sem abrir mão da ética, competência e valores morais. Para isso, temos a professora Elisangela Silvestre como nossa pré-candidata a vice. Casada, mãe de dois filhos, tem 18 anos de experiência profissional na área de educação e gestão pública. Precisamos da força das mulheres na política”, comentou Walcir.

Elisângela Silvestre é Professora da rede de ensino municipal, tem experiência na gestão pública tendo atuado como diretora da Secretaria de Educação Local onde prestou relevantes serviços ao município. A pré-candidata é casada e tem dois filhos.

Currículo 

Em sua primeira entrevista como pré-candidata Elisângela disse que é formada em Pedagogia, com especialização em Educação Especial, Psicopedagogia, Gestão Escolar, Espectro de Autismo e Gestão em Políticas Públicas. Ela conta que tem 18 anos de experiência profissional, tanto como professora e na gestão pública. “Atuei como diretora do Departamento de Educação, coordenadora da Educação Infantil”, comentou. Ela disse que entrar para política não foi uma decisão fácil, mas se sente preparada para o desafio.

“Acredito que quando temos boas ideias é preciso coloca-las em prática. Não é segredo para ninguém que a política é um ambiente predominantemente masculino, hoje apenas 13% do quadro do país é formado por mulheres, posso dizer que esse cenário foi decisivo para a minha pré-candidatura. Entrei para a política por que quero ser uma representante para servir a demanda da necessidade da minha cidade”, comentou.

Elisângela apontou que a educação é a base da transformação da sociedade e que a pasta terá amplo espaço na sua agenda de prioridades caso seja eleita, mas foi firme em apontar que o município carece de outras atenções.  “Educação é a base, o emprego se faz urgente, saúde é prioridade, então, minha atuação como vice-prefeita será de auxiliar o prefeito na gestão municipal na busca pelo equilíbrio social do nosso povo”, comentou.

Questionada sobre se em caso de vitória irá assumir a Secretaria de Educação, a pré-candidata foi enfática. “Não”. “Meu objetivo é auxiliar na gestão municipal como vice-prefeita atuante, e ajudar a equipe de governo, que é uma prerrogativa do prefeito, a tomar a melhor decisão”, selou.

A pré-candidata disse que aceitou o desafio por acreditar na proposta de governo de Walcir Joaquim que promete transparência e respeito ao dinheiro público. “Eu acredito que seja possível fazer um mandato com transparência e respeito ao dinheiro público, aos pagadores de impostos desta cidade. Sempre sonhei com isto desde que me conheço por gente. Meu sonho é promover a qualidade de vida de meus conterrâneos. Sonho com a participação da mulher na política, nós também precisamos ser ouvidas. Juntas podemos mais”, finalizou.

Deixe um Comentário