Editoriais

Você tem jeito?

Homero Pavan Filho*


“Jacarezinho tem jeito” é o lema do estimado professor Celso Antônio Rossi, pré-candidato a Prefeito de nosso município. Não é o meu candidato, mas eu concordo com ele nesse quesito, e também tenho o meu jeito. E você, jacarezinhense, você tem jeito? Qual é o seu jeito?

O meu jeito é fechadão, quase carrancudo. Tenho um jeito pensativo, e muitos entendem como arrogante, até mal educado, mas não, penso muito no coletivo, e em como atuar e contribuir da melhor forma para a cidade e sua população. Pena que alguns amigos queiram que eu rejeite meu jeito, mude meu jeito de ser, que seja mais simpático, que diga apenas o que os eleitores querem ouvir, não brigue e nem discuta, apenas faça aquele jeitão de besta, enganador, pra ter mais votos. Eu não me engano e não te engano, da hora. Quero saber quantas pessoas gostam do meu jeito, do jeito que eu sou. E a eleição é o único jeito de aferir.

Eu quero muito que Jacarezinho seja um município mais rico e desenvolvido. De verdade. População mais instruída, culta, educada, trabalhadora, progressista. O Brasil tem quase 6 mil municípios e Jacarezinho está entre os 500 ou 600 melhores. Talvez haja um jeito de chegarmos entre os 100, seria divino.

Tenho pensado muito em colocar meu nome à disposição nas próximas eleições. Estou filiado no PDT, Partido Democrático Trabalhista. A princípio, penso em me candidatar a vereador. Não sei se levo jeito, mas acredito que a Câmara tem jeito também, assim como Jacarezinho.

Levo jeito pra escrita, sei ler e interpretar textos, coisa que todo candidato a vereador deveria saber, já que vai redigir leis. Conheço razoavelmente bem o funcionamento da Prefeitura, afinal já trabalhei por 15 anos apenas na de Jacarezinho. E tenho muito bom relacionamento com várias das pessoas com quem trabalhei no setor público.

Quero ajudar a mudar o jeito de fazer política em Jacarezinho. Precisamos como nunca de união. Chega de polarização, de bom e mau, de preto e branco, de certo e errado, de mocinhos e bandidos. Ninguém está sempre certo nem sempre errado, todos nós erramos e acertamos. Precisamos aproveitar a capacidade que cada um tem de contribuir, somar esforços em vez de dividir. Sem isso, nenhuma comunidade tem jeito.

Ninguém faz nada sozinho. Ninguém. Nem eu e nem você. Quanto mais nos unirmos, melhores resultados alcançaremos. “Deste norte pioneiro tu deténs a liderança. Teu destino altaneiro é de amor, fé e esperança” (letra do Hino Municipal). Jacarezinho merece pessoas que pensem desse jeito?

*O autor é jornalista, empresário e ex-secretário municipal de Comércio, Indústria e Turismo de Jacarezinho

Deixe um Comentário