Jacarezinho

Vereadores de Jacarezinho retiram R$ 386 mil em diárias

Valor corresponde a 26 meses e repercute na comunidade local, causando desconforto aos políticos

Da Redação


Um levantamento que está sendo divulgado nas redes sociais, com base na reportagem publicada na edição de quarta-feira (13) da Tribuna do Vale, está provocando intensa repercussão na comunidade local. O “diarômetro” proposto pelo repórter Claubinho de Souza, da Rádio Banda B, está se transformando em realidade através da internet. O primeiro relatório publicado esta semana aponta que a soma das diárias retiradas pelos parlamentares nos 26 primeiros meses do atual mandato soma R$ 386.650.

O campeão de retiradas é o vereador Chiquinho Mecânico, com R$ 72.550, média mensal de R$ 2.790. Na segunda posição vem Pastor André que gastou R$ 72.100, resultando em média por mês de R$ 2.773. O vereador Nascimento, por sua vez, retirou R$ 59.950, perfazendo média mensal de R$ 2. 305.

Na quarta posição vem o vereador Zola, com R$ 50 mil, média mensal de R$ 1.923. Edilson da Luz pegou R$ 49.050, só que por 24 meses, perfazendo média mensal de R$ 2.043. Ele não retirou diárias em 2019.

Na sexta-posição vem Patrícia Martoni, com R$ 28.700, média R$ 1.103 por mês. Diogo Biato é o sétimo em gastos, com R$ 22.150, uma média mensal de R$ 851. Nilson Stein retirou no período R$ 17.650, média de R$ 678 por mês.

Por fim, reafirmando o que disse em entrevista, o presidente da Casa, Fúlvio Boberg foi o que retirou menos diárias, perfazendo um total de R$ 14.500 em 26 meses. Isso representa uma média de R$ 557 por mês.    

Absurdo

Fúlvio Boberg (MDB) em entrevista ao repórter Claubinho Souza, da Banda B, de Cambará, admitiu que existem abusos nos gastos com diárias liberadas para alguns de seus colegas em viagens sob argumento de participar de cursos em outras cidades. No entanto ele ressalvou que o uso de diárias, “é um direito do vereador” e que nada pode fazer para evitar esse absurdo.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: