Abatiá

Vereador esclarece rejeição de projeto sobre diárias

Da Assessoria


O vereador José Donizete da Silva (Zezão do Ônibus) encaminhou no final da tarde desta quinta-feira (03) nota esclarecendo porque a Câmara de Vereadores rejeitou o Projeto de Lei 14/2019, do Executivo, dispondo sobre a redução dos valores das diárias dos agentes políticos e servidores de carreira do município. A matéria foi votada em sessão realizada no início da noite da última segunda-feira (30/09). 

Segundo ele, a maioria dos vereadores é a favor da redução de diárias do prefeito, vice-prefeito, secretários e diretores, mas contrários à redução e termo de fixação das diárias, principalmente dos motoristas da saúde. Zezão do Ônibus diz que alguns vereadores pediram ao prefeito Nelson Garcia para retirar do projeto as diárias dos motoristas da Saúde, sendo recusado pelo chefe do Executivo. 

O vereador também informou que nunca foi beneficiado com diárias, pois, segundo ele, ocupa a função de motorista na Educação há 22 anos e nunca retirou diárias, não obtendo, portanto, privilégios noticiados na matéria veiculada na edição de quarta-feira (02) da Tribuna do Vale. 

No projeto os motoristas da Saúde (ambulância) só teriam direito à diária de alimentação para deslocamentos superiores a oito horas, o que seria desumano sendo que os mesmos não tem dia nem horário para deslocamento, ocorrendo conforme a necessidade e urgência da Secretária de Saúde. O vereador ressaltou que votou para proteger os motoristas, principalmente quem trabalha com ambulâncias, que seriam os mais prejudicados com a aprovação da lei. 

Zezão também enfatizou que em relação ao prefeito nunca ter retirado diárias é uma decisão pessoal, porque a maioria dos prefeitos eleitos não tem as mesmas condições financeiras de Nelson Garcia, por isso fazem jus às diárias para alimentação e hospedagem.  

Para finalizar o vereador informou que se o prefeito tem objetivo de gerar economia existem várias outras opções para realizar cortes. A conta não pode recair sempre sobre nos ombros dos servidores que já tiveram várias perdas em anos anteriores. Mesmo assim, basta o prefeito retirar do projeto a redação sobre as diárias dos motoristas da Saúde, e reenviar ao Legislativo que a matéria será votada e aprovada.  

Deixe um Comentário