Economia Paraná

Vendas do varejo paranaense crescem 6,29% em maio

No acumulado do ano, comércio tem alta de 3,35% segundo Fecomércio PR

Da Assessoria


As vendas do varejo paranaense cresceram 6,29% em maio, conforme a Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio PR). O resultado compara os dados com o mesmo mês do ano passado. Destaque para o setor de óticas, cine-foto-som (54,30%), em função da diversificação de produtos, bem como para as lojas de departamentos (27,50%), autopeças (13,99%), concessionárias de veículos (12,13%) e livrarias e papelarias (11,54%).

Na comparação com o mês de abril, as vendas foram 4,87% superiores. No acumulado do ano, o varejo do estado registra alta de 3,35%. Os setores mais desenvolvidos no período de janeiro a maio foram óticas, cine-foto-som, com elevação de 41,36%, e lojas de departamentos, com 31,30%.

Dados regionais

A região Sudoeste, cujas vendas vinham em movimento ascendente nos últimos meses, teve aumento de 10,18% na comparação com maio de 2018. Essa recuperação foi motivada pelas lojas de óticas, cine-foto-som (37,15%), materiais de construção (30,03%), concessionárias de veículos (17,31%) e autopeças (16,58%). O comércio da capital e região também teve alta de 7,65% com relação a maio do ano passado. Na sequência ficou a região Oeste (6,04%), Ponta Grossa (4,85%), Maringá (4,59%) e Londrina (4,01%).

Na variação mensal (maio comparado com abril) a região Sudoeste também se sobressaiu, com crescimento de 14,55%, especialmente nos setores que comercializam os presentes mais comuns para o Dia das Mães, que são calçados (35,7%) e vestuário e tecidos (34,87%). Em Londrina o varejo cresceu 9,14%; na região Oeste aumentou 4,60%; em Curitiba, 4,12% e, em Maringá, 0,77%. Apenas na região de Ponta Grossa o saldo de vendas foi negativo, com -0,17% na comparação com abril.

Apesar do bom resultado de maio, os lojistas da região Sudoeste acumulam perdas de 9,51% na comparação com igual período do ano passado, da mesma forma que os londrinenses, com redução de 1,55% no faturamento. A região Oeste apresenta o melhor indicador do varejo acumulado, com alta de 5,57%, seguida por Curitiba (5,06%), Maringá (3,26%) e Ponta Grossa (2,59%).

Deixe um Comentário