Tecnologia

Tecpar cria conselho para projetos inovadores em tecnologia

Crédito: Divulgação

Por Assessoria de Comunicação

Objetivo é contribuir para que o Paraná esteja sempre na vanguarda e se fortaleça como polo de inovação em tecnologia. Conselho técnico-científico vai direcionar as ações voltadas ao desenvolvimento de projetos na área de sistemas e computação. O colegiado, de natureza consultiva e não remunerada, é formado por três empregados do Tecpar e quatro especialistas reconhecidos nas áreas de engenharia elétrica e ciência da computação e inteligência artificial.

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) formou um conselho técnico-científico para direcionar as ações voltadas ao desenvolvimento de projetos na área de sistemas e computação. O colegiado, de natureza consultiva e não remunerada, é formado por sete membros, sendo três empregados do Tecpar e quatro especialistas reconhecidos nas áreas de engenharia elétrica e ciência da computação e inteligência artificial.
O diretor-presidente do instituto, Fábio Cammarota, explica que a criação do conselho é uma medida importante, que vai contribuir para que o Paraná esteja sempre na vanguarda e se fortaleça como polo de inovação em tecnologia.

“Em parceria com outras estatais, o Tecpar tem a responsabilidade de avançar nas pesquisas científicas e ajudar a pensar a modernização do nosso Estado. Com o apoio do conselho técnico-científico, teremos acesso às soluções mais recentes na área de sistemas e computação, com potencial de transformar o Paraná no estado mais tecnológico do Brasil”, afirma Cammarota.

ASSESSORAMENTO – O Conselho Técnico-Científico de Sistemas e Computação foi instituído pela diretoria executiva do Tecpar em fevereiro, por meio da deliberação 018/2019, como uma das boas práticas implementadas pelo instituto na área de governança corporativa.
Segundo o diretor de Tecnologia e Inovação, Rafael Rodrigues, a ideia é que o colegiado seja uma instância de apoio em questões relacionadas à pesquisa e desenvolvimento em tecnologia da informação e comunicação; sistemas e computação, subsidiando a diretoria executiva na tomada de decisões.

“O ciclo de uma nova tecnologia é como de uma onda. Em um momento se desenvolve, logo as pessoas começam a usar, daqui a pouco está no auge e então pode ficar obsoleta. Com o assessoramento do conselho, queremos ter a certeza de que o Tecpar sempre esteja alinhado às novas tendências tecnológicas”, destacou Rodrigues, que também é o coordenador do conselho.
Entre as atribuições do grupo estão orientar a equipe do setor de informação e vigilância tecnológica na discussão e definição de eixos estratégicos, propor iniciativas de divulgação e incentivo à formação de pesquisadores em sistemas de informação do instituto, além de orientação e apoio aos projetos living lab do Tecpar.

INTEGRANTES – A composição do conselho foi elaborada de forma estratégica, contemplando profissionais experientes de áreas específicas de acordo com suas atribuições. Além do diretor do Tecpar, são conselheiros os colaboradores Rogério Moreira de Oliveira e Júlio Cesar Zanoni, que atuam no Setor de Informação e Vigilância Tecnológica e no Centro de Engenharia Industrial, respectivamente.

Como convidados da diretoria executiva, também integram o conselho mestres e doutores que aceitaram compartilhar seus conhecimentos e expertise voluntariamente. São eles: Alexandre Rasio Aoki, mestre e doutor em Engenharia Elétrica, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR); Cesar Augusto Tacla, professor de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR); Emerson Cabrera Paraiso, mestre em Engenharia Elétrica e Informática Industrial, doutor em Computação e professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR); Milton Pires Ramos, doutor em Controle de Sistemas, atuando no tema de inteligência artificial.

Deixe um Comentário