Eventos Jacarezinho Paraná Tecnologia

Startups apresentam soluções inovadoras na GeniusCon 2018

Além de expor ideias e protótipos aos visitantes da feira, jovens empreendedores participaram de batalha de pitches. Três projetos foram premiados 

Da Assessoria


Jovens apresentaram os projetos de suas startups para uma banca julgadora na GeniusCon. Crédito: Divulgação

Vinte e quatro startups criadas do norte pioneiro do Paraná apresentaram suas ideias e negócios durante a terceira edição da GeniusCon, realizada no Centro de Eventos de Jacarezinho, de 26 a 28 de setembro. Dezoito também participaram das batalhas de pitches, denominadas GeniusFight. A avaliação foi realizada por uma banca julgadora. Na sexta-feira (28), três foram premiadas: Ranka Robotics, em terceiro lugar; Kucaracha, em segundo; e Entenda Antes, em primeiro. Todas estão inscritas no projeto Startup Norte Pioneiro.

A batalha de pitches – apresentações objetivas da ideia de negócio – começou na quinta-feira (27). A banca julgadora, formada por representantes do Sebrae/PR, Instituto Federal do Paraná (IFPR) Campus Jacarezinho, Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Agência Curitiba de Inovação e Instituto Renault, elegeu os três melhores projetos. Eles foram premiados com abertura de CNPJ, uma vaga para o Empretec, missão técnica, além de consultorias oferecidas pelo Sebrae/PR.

Thiago Albergoni, representante da startup vencedora Entenda Antes, plataforma de serviços virtual voltada para a construção civil, disse que participou da feira pela primeira vez este ano e comemorou o resultado da GeniusFight. “Estamos muito contentes. Queria dizer para as pessoas que têm uma ideia, que corram atrás, vale a pena para fomentar a inovação na nossa região. Foi um prazer participar da GeniusCon”, afirmou.

Rodrigo Costa apresentou aos visitantes o Power Pipe, que propõe a geração de energia limpa por meio de dispositivo conectado do encanamento de água. Crédito: Divulgação

O consultor do Sebrae/PR, Lucas Ferreira, que participou da banca julgadora, disse que o que mais o surpreendeu nas apresentações foi que muitas soluções trazidas pelos jovens não foram necessariamente digitais, como aplicativos e softwares. “Vimos que existe um trabalho muito interessante nas instituições de ensino da região de propor soluções inovadoras para problemas de várias áreas, como saúde, agronegócio, meio ambiente”, pontuou.

Ferreira explicou que a batalha de pitches na GeniusCon é uma experiência importante para os alunos. “Quando um empreendedor precisa validar um modelo de negócio, ele deve apresentar a sua ideia ao maior número de pessoas possível. Esse compartilhamento faz com que ele receba feedbacks para melhorar a solução proposta”, apontou. O pitch deve abordar, num intervalo entre 3 e 5 minutos, o problema, a proposta de valor gerada, tamanho do mercado, formas de monetização e modelo de negócio.

Para o professor da área de desenvolvimento de softwares do IFPR de Jacarezinho, Heber Renato Fadel de Morais, a experiência da batalha é muito válida, mesmo para as startups que ainda estão no âmbito das ideias e ainda não têm um protótipo de produto. “Só o fato de estarem se apresentando, entendendo o que é um pitch, passando pela avaliação de uma banca criteriosa, levando críticas construtivas, já traz bons resultados”, afirmou.

O consultor do Sebrae/PR e gestor do projeto de startups do norte pioneiro, Odemir Capello, disse que a Batalha de Pitches realizada durante a GeniusCon teve o objetivo de fomentar novas oportunidades no território. “No evento, encerramos um ciclo de trabalho desenvolvimento com jovens empreendedores ao longo de todo o ano”, apontou.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: