Política

Situação de aprovados em concursos do Estado é incerta. Requião Filho cobra mais transparência e explicações sobre contratações “políticas”

Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

Assessoria Deputado Estadual Requião Filho


A realização de concurso público pelo Governo do Estado para a TV Paraná Educativa, em 2017, tem causado insegurança entre os aprovados. Até o presente momento, as contratações não foram realizadas em sua integridade e o Tribunal de Contas do Estado está firme nesta fiscalização.

“O atual governo possui um discurso de efetividade e redução de gastos públicos, entretanto, há indícios de divergências nas novas contratações nesta retomada da RTVE, com denúncias de efetivação de cachês ao invés de profissionais habilitados e aprovados no concurso realizado”, declarou o deputado Requião Filho (MP/PR), em justificativa para Pedido de Informação protocolado na última semana referente ao funcionamento da estatal.

A TV, no entanto, tem produzido apenas poucos boletins informativos, intercalados durante a programação da TV Cultura, de São Paulo, cujo sinal está sendo repetido no Paraná desde janeiro no canal 9. No documento, o deputado questiona o número atual de pessoas contratadas no sistema de cachê em relação aos aprovados no concurso, as funções de cada um e a relação completa das contratações.

“Há indícios de contratações com motivações políticas, e não técnicas, em vários setores e Secretarias deste Governo, bem diferente do que foi prometido em campanha. Na Educação, por exemplo, há evidências de fraude inclusive na escolha dos novos Chefes de Núcleo, sendo que houve processo seletivo e o mesmo não está sendo respeitado”.

Deixe um Comentário