Economia

Sicredi destaca apoio das cooperativas de crédito à sociedade no Dia Internacional das Cooperativas de Crédito

Propósito de gerar transformações socioeconômicas se aplica em ações realizadas no Brasil e no mundo


De acordo com o presidente nacional do Sicredi e da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Alfonso Dasenbrock, a instituição tem registrado crescimento de 20% ao ano
Créditos: divulgação

Da Assessoria


A capacidade do cooperativismo de crédito gerar transformações positivas na sociedade foi o tema ressaltado pelo Sicredi nas ações de comemoração ao Dia Internacional das Cooperativas de Crédito, celebrado este ano no dia 15 de outubro, com o tema “Trazendo Esperança à Comunidade Global”. Seja por meio do apoio ao empreendedorismo ou ações que contribuem com o desenvolvimento de economias locais, gerando inclusão e transformação social, o cooperativismo de crédito vem se mostrando, há mais de 100 anos, um instrumento para proporcionar resultados que vão além dos financeiros, levando benefícios diretos para as pessoas e as comunidades, no Brasil e no mundo. 

Promover transformações em escala global só é possível por meio de uma rede que ultrapassa fronteiras e é embasada em princípios muito bem estabelecidos de intercooperação entre atores de diversos países. De acordo com o Woccu Statistical Report 2019, desenvolvido pelo Woccu (Conselho Mundial de Cooperativas de Crédito, na sigla em inglês), o cooperativismo de crédito está presente em 118 nações de 6 continentes, com mais de 291 milhões de associados e 85 mil cooperativas. No Brasil, reúne aproximadamente 11 milhões de associados e 873 cooperativas, que juntas somam cerca de R$ 274 bilhões em ativos, segundo dados do Panorama do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo 2019

“O movimento de cooperativismo de crédito no mundo tem historicamente buscado apoiar as pessoas e comunidades, mas especialmente neste ano o Dia Internacional das Cooperativas de Crédito tem como objetivo evidenciar o papel do nosso segmento na sociedade. Nossa instituição tem crescido 20% ao ano, o que é um número expressivo, mas que só faz sentido quando entendemos que nossos resultados positivos, fruto do trabalho das cooperativas de crédito que compõem o Sicredi e seus colaboradores, geram benefício real na vida dos nossos associados e suas comunidades”, ressalta Manfred Alfonso Dasenbrock, presidente da SicrediPar e da Central Sicredi PR/SP/RJ e conselheiro do Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito. 

Os benefícios do cooperativismo de crédito à sociedade foram objeto de estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e divulgado neste ano. O levantamento chegou à conclusão de que o cooperativismo é capaz de incrementar o Produto Interno Bruto (PIB) per capita dos municípios em 5,6%, criar 6,2% mais vagas de trabalho formal e aumentar o número de estabelecimentos comerciais em 15,7%, estimulando, portanto, o empreendedorismo local. Os cálculos do Sicredi, com base no estudo da Fipe, mostram seu impacto agregado nas cidades de mais de R$ 48 bilhões em um ano e que suas cooperativas foram responsáveis pela criação de 79 mil novas empresas e pela geração de 278 mil empregos.

Do apoio ao desenvolvimento econômico à transformação social

Como forma de potencializar o seu impacto social positivo, o Sicredi aderiu oficialmente este ano ao Pacto Global, iniciativa voluntária que fornece princípios, diretrizes, informações e ferramentas para a promoção do crescimento sustentável e da cidadania, por meio de lideranças corporativas comprometidas e inovadoras. Quem integra o Pacto Global também assume a responsabilidade de contribuir para o alcance da agenda global de sustentabilidade. A Agenda 2030 tem como principal pilar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Para apoiar os empreendedores locais, o Sicredi deu início, em maio, ao movimento “Eu Coopero com a Economia Local”, buscando engajar as pessoas e entidades em prol do fomento do consumo de empreendimentos das suas localidades. A iniciativa reforça a sinergia entre o cooperativismo de crédito e os pequenos empreendedores, e está sendo realizada em todo o Brasil com a participação de mais de 100 entidades parceiras. 

Ainda em 2020, a instituição teve como uma de suas prioridades levar soluções financeiras e não financeiras para dar suporte aos associados, com destaque para o crédito. Atuando junto a programas governamentais de apoio ao empreendedorismo, foi uma das instituições repassadoras de recursos via Programa Nacional de Apoio às Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), por meio do qual foi concedido R$ 1,8 bilhão em mais de 37 mil operações, o PEAC-FGI, com repasses que totalizaram R$ 1,3 bilhão em mais de 5 mil operações, e o PESE, repassando cerca de R$ 144 milhões. Em linhas de crédito para folha de pagamento, o Sicredi repassou R$ 125 milhões, enquanto que para capital de giro foram repassados R$ 456 milhões.

Com soluções não financeiras, e por meio de suas cooperativas, o Sicredi reforçou suas ações sociais para promoção da inclusão e da diversidade. O Programa União Faz a Vida, que tem como objetivo disseminar os valores do cooperativismo entre crianças e jovens por meio da educação, chegou a marca de 2,1 milhões de impactados, com 100 mil projetos em desenvolvimento. Já o Programa Pertencer, aplicado para estimular a participação dos associados nas assembleias e outros momentos de decisão das cooperativas, contou com mais de 430 mil participantes em 1,6 mil assembleias. O Programa Crescer, iniciativa de educação cooperativa, registrou 87 mil participantes, enquanto o Comitê Mulher, iniciativa criada para estimular a equidade de gênero, foi nacionalizado em 2020 e hoje conta com mais de 30 gr upos atu antes. 

O trabalho de formação de jovens lideranças cooperativistas, realizado por meio dos Comitês Jovem do Sicredi, recebeu reconhecimento do Woccu este ano, tendo sido escolhido como modelo mundial para o fomento do segmento entre as novas gerações. Integrante do Comitê Jovem e associado do Sicredi, Vinícius Mattia, foi um dos vencedores no WYCUP – World Council Young Credit Union People, programa que tem o objetivo de estimular a formação de jovens lideranças e que premia participantes que desenvolveram projetos com potencial de causar influência global no Cooperativismo de Crédito. Como prêmio, Mattia participará da Conferência Mundial das Cooperativas de Cr&e acute;di to 2021, programada para ocorrer na Escócia. Tendo a Educação Financeira como uma de suas bandeiras, o Sicredi irá lançar, ainda em 2020, o programa Cooperação na Ponta do Lápis, buscando disseminar ações educacionais em todo o território nacional.

Tais iniciativas tornam o Sicredi uma referência para cooperativas de crédito de outros países – percepção compartilhada pelo presidente do Woccu, Brian Branch, que também não deixa de exaltar os benefícios para a sociedade. “Essas ações do Sicredi o tornam um modelo inspirador e são um exemplo de como o cooperativismo de crédito é essencial para evoluirmos em questões socioeconômicas”, afirma ele, ressaltando que cooperativas foram fundamentais para minimizar problemas sociais na África, no Haiti, e até mesmo em países europeus mais desenvolvidos. 

Futuro: inovação para gerar valor, experiências e relacionamento

Sempre tendo o associado no centro dos projetos, o Sicredi tem desenvolvido iniciativas e soluções, tanto em atendimento quanto em apoio, para oferecer experiências mais digitais e fluidas às pessoas. Iniciativas desenvolvidas e aprimoradas ao longo de 2020 são exemplo disso.

Por meio do WhatsApp Enterprise e de seu assistente virtual, Theo, o Sicredi realizou mais de 1,4 milhão de atendimentos, com mais de 1,2 milhão de mensagens trocadas pelo bot. Em sua parceria com o AgTech Garage, foi realizado o projeto “Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio“, que teve como objetivo promover a difusão e a adoção de soluções confiáveis e de alto impacto desenvolvidas por startups para produtores rurais, além do Programa Intensive Connection, que buscou empresas para o desenvolvimento de tecnologias destinadas ao agrobusiness capazes de gerar transformações positivas no setor. Também merece destaque o aplicativo Sicredi Conecta, marketplace virtual que permite aos associados anunciar e vender produtos e serviços, e hoje reúne cerca de 43 mil usuários.

“O Sicredi está sempre aberto às inovações e às novas tecnologias. Embora elas permitam interações à distância, isso não significa que iremos nos distanciar em nossos relacionamentos, ao contrário, iremos cada vez mais e sempre estar próximos das pessoas”, afirma Dasenbrock. 

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 23 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.900 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

*Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Deixe um Comentário