Eventos

Sessão solene celebra os 160 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil

Homenagem proposta pelo deputado Coronel Lee (PSL) destacou os trabalhos sociais da Igreja Presbiteriana do Brasil.
Foto: Orlando Kissner/Alep

De: Assembleia Legislativa do PR


Os 160 anos de atividades da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) foram saudados em uma sessão solene proposta pelo deputado Coronel Lee (PSL) no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na noite desta terça-feira (13). “A igreja entra em campos da sociedade em que mesmo o poder estatal não consegue penetrar. Esta homenagem é um reconhecimento ao trabalho de auxílio em áreas como a educação e a saúde, além da espiritual, que é a maior vocação da Igreja Presbiteriana do Brasil. É um sacerdócio”, afirmou Coronel Lee.

Presente à homenagem, o primeiro secretário da Mesa Executiva da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), parabenizou a comunidade presbiteriana paranaense pelos 160 anos no Brasil. “Aqui menciono o pastor Elias Abraão, figura incansável pela evangelização no Paraná, um grande orador. É uma honra para o Poder Legislativo prestar esta homenagem”, destacou. Para o segundo secretário da Alep, deputado Gilson de Souza (PSC), componente da mesa de honra durante a cerimônia, “além do trabalho espiritual, a Igreja Presbiteriana do Brasil mantém um trabalho social importantíssimo”, reforçou.

Dentre os 28 nomes escolhidos pela comunidade presbiteriana paranaense a receber menções honrosas do Poder Legislativo, destacaram-se o presidente do Sínodo de Curitiba, reverendo Elizeu Eduardo de Souza; o secretário executivo do Supremo Concílio da IPB, reverendo Juarez Marcondes Filho; e o diretor-geral do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, Rogério Donato Kampa. Os reverendos Elizeu e Juarez receberam, em conjunto, a menção honrosa celebrando os 160 da Igreja Presbiteriana do Brasil.

De acordo com o reverendo Elizeu Eduardo de Souza, a comunidade presbiteriana se vê valorizada com a homenagem do Poder Legislativo, “reconhecida pelo Estado porque tem sido uma das metas da igreja auxiliar o poder público nas áreas da saúde e da educação. Entendemos que somos parceiros na construção do ser humano. Uma data festiva como esta nos dá até mais força para continuar o que temos feitos em 160 anos, atendendo às pessoas em sua dimensão integral: bio, psico, social e espiritual”, explicou.

Para o reverendo Juarez Marcondes Filho, a homenagem prestada pela Assembleia Legislativa, coroa os 160 anos da chegada ao Brasil do missionário americano, Ashbel Green Simonton, que aportou no Rio de Janeiro, aos 26 anos de idade. “Este jovem deixou não só as igrejas e os concílios, mas um jornal de mensagens evangélicas, o primeiro da América do Sul, além da primeira escola de formação teológica de nível superior. Hoje estamos em todos os estados da federação, praticamente em todos os municípios do país, com a proclamação da palavra de Deus e assistência àqueles que precisam”, explicou.

O doutor Rogério Donato Kampa frisou que o Instituto Presbiteriano está à frente da administração do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, “uma instituição que está completando quase 150 anos de existência e foi um dos primeiros trabalhos sociais de nossa igreja no Brasil. É uma instituição que sempre preservou a defesa dos direitos humanos, a tentativa de levar o conforto e beneficio a todas as pessoas, o que é o cerne da Igreja Presbiteriana do Brasil. Evangelização com assistência social e justiça social”, explicou.

Compuseram a mesa de honra ainda os reverendos da Igreja Presbiteriana do Brasil: Osni Ferreira, Eberson Gracino e Ednaldo Batista Ribeiro. Também o diretor da Faculdade Teológica Sul Brasileira, Rogers Henry Pianaro e o presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohapar), José Lupion Neto.

Histórico – A Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), protestante de origem calvinista, chegou ao país pelas mãos do missionário norte americano Ashbel Green, em 12 de outubro de 1859. Atualmente conta com 650 mil membros e mais de cinco mil igrejas e congregações espalhadas por todos os estados da federação, o que lhe confere o reconhecimento como a 10ª maior denominação protestante brasileira.

Da primeira igreja fundada, a hoje conhecida Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro (1962), os trabalhos se expandiram para as regiões Sudeste e Centro Sul, sob o comando de José Manoel da Conceição, primeiro brasileiro a ser ordenado ministro presbiteriano, em 1865.

A expansão da IPB no Norte e no Nordeste deve-se ao trabalho pioneiro dos missionários da Igreja Presbiteriana nos Estados Unidos da América – notadamente o missionário John Rockwell Smith, fundador da Igreja Presbiteriana do Recife, em 1878, em conjunto com o brasileiro reverendo Belmiro de Araújo César.

Ao longo dos 160 anos de sua história, o ideal missionário da Igreja Presbiteriana do Brasil tem se mostrado no compromisso com a integridade bíblica em uma perspectiva teológica reformada. Ela mantém e auxilia escolas, hospitais, projetos sociais e o trabalho missionário em cidades brasileiras e no exterior.

Deixe um Comentário