Jacarezinho

Sesa repõe dinheiro que Santa Casa julgava perdido

Hospital jacarezinhense recebe R$ 805 mil de procedimentos realizados desde 2015

Da Redação


A Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho teve depositado nesta quinta-feira (19) na conta corrente da instituição a importância de R$ 805 mil repassados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por determinação do secretário Beto Preto, sensibilizado com a crise na instituição, boa parte causado pelos prejuízos que o hospital vinha registrando desde 2015.

O problema é que a Santa casa é hospital de referência regional nas áreas de urgência e emergência, atendendo uma população de mais de 200 mil habitantes de 22 municípios da Regional de Saúde de Jacarezinho, mas nem sempre recebe por esta prestação de serviços médicos.

A instituição entra com os salários dos médicos, medicamentos, estrutura hospitalar e outros custos, sem que os municípios repassem os valores referentes às autorizações de internamento hospitalar (AIHs). Durante uma reunião realizada há cerca de 90 dias com prefeitos e secretários municipais da região, Beto Preto tomou conhecimento do drama e prometeu estudar o caso e encontrar uma solução.

Para solução do problema da Santa Casa de Jacarezinho, o líder e empresário Marcelo Palhares, juntamente com o presidente da instituição, o médico Nilton de Souza, com assessoramento do ex-diretor da Sesa, Esmael de Carvalho, foi encontrada uma solução durante uma reunião em Curitiba, foi encontrado uma solução para o problema.

Beto Preto determinou celeridade em uma auditoria para levantar os procedimentos médicos não pagos. A auditagem foi realizada pela médica Elenir Aparecida Some Godoy, que deu parecer pela legalidade do pagamento, depositado nesta quinta-feira.

Visivelmente emocionado, Marcelo Palhares, em entrevista por telefone, disse que graças aos R$ 805 mil disponibilizados, a Santa Casa vai pagar o 13º e o salário de dezembro dos 230 funcionários da instituição. “Quando nos deparamos com homens públicos da grandeza do secretário Beto Preto, concluímos que vale a pena acreditar que este país tem jeito”, emociona-se Marcelo Palhares.

Convênios

Além desta verba já liberada, o Sesa está disponibilizando mais R$ 2.9 milhões para a Santa Casa de Jacarezinho, resultado de três convênios assinados, sendo dois já formalizados e um terceiro aguardando a conclusão do projeto. São R$ 500 mil para aquisição e equipamentos para o laboratório do hospital; R$ 850 mil para a conclusão do Centro Administrativo; e, mais R$ 1.550.000 para a reforma e ampliação do Pronto Socorro.

Pela primeira vez, segundo Marcelo Palhares, a Santa Casa de Jacarezinho vem recebendo do Governo do Estado um tratamento a altura de sua importância no cenário régio regional. “O que nos emociona e que isso ocorre no ano em que nosso hospital completa 100 anos de existência”, conclui.    

Deixe um Comentário