Jacarezinho

Secretário garante prioridade para Centro de Especialidades

Em entrevista exclusiva em seu gabinete, em Curitiba, Beto Preto mostra atenção especial com o Norte Pioneiro

Da Redação


Uma preocupação que vem tirando o sono das lideranças do Norte Pioneiro, o projeto de construção do Centro Regional de Especialidades Médicas, em Jacarezinho, um projeto da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), que se arrasta há cerca de dois anos, parece que agora vai sair do papel. É o que garantiu, na quarta-feira (20), em seu gabinete, em Curitiba. o novo secretário da pasta, Carlos Alberto Gebrim Preto, o Beto Preto, como é mais conhecido.

Beto Preto, ex-prefeito de Apucarana, cargo que deixou recentemente para assumir a SESA, é médico com especialidade em medicina nuclear pelo Instituto Rio Preto de Medicina Nuclear. Ele é funcionário licenciado do INSS e pós-graduado em medicina do trabalho, medicina de trânsito, medicina legal e perícias médicas.

Ele recebeu a reportagem da Tribuna do Vale no final da manhã, para uma entrevista exclusiva, quando estava acompanhado de alguns assessores. O diretor deste jornal esteve acompanhado de Esmael de Carvalho, de Quatiguá, antigo funcionário da SESA, secretaria em que exerceu várias funções públicas.

No cardápio das conversas dois assuntos preponderantes: a construção do Centro Regional de Especialidades Médicas, projetado para ser a nova sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi); e, a permanência em inatividade da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), do Hospital Regional do Norte Pioneiro (HRNP).

Licitação

Beto Preto foi enfático ao falar do Centro de Especialidades Médicas, cujo projeto visa disponibilizar, numa mesma unidade, todos os atendimentos ambulatoriais e de diagnóstico. Isso elimina boa parte dos deslocamentos de pacientes de uma região composta por 22 municípios representando uma população estimada em 250 mil habitantes.

Ele foi taxativo: o Governo do Estado planeja construir, ainda este ano, três unidades semelhantes, consideradas prioridades absolutas. Em Jacarezinho, na Região Metropolitana de Curitiba e, no Litoral, que apresentam a maior demanda nessa área, serão construídas novas unidades.

Sobre o projeto específico do Norte Pioneiro, o secretário informou que o projeto está em fase de conclusão e prevê a realização da licitação, em breve, para a realização da obra, sem especificar a data.

O projeto inicial prevê, para esta fase, investimentos estimados em mais de R$ 7 milhões, sem contar a aquisição de equipamentos e toda estrutura para funcionamento de uma unidade deste tipo.

No início da tarde do presidente do Cisnorpi e prefeito de Ribeirão Claro, Mário Augusto Pereira também participou de uma audiência com o secretário, de quem ouviu as mesmas informações.

UTI adulta

Sobre o impasse envolvendo a operação da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional, Beto Preto, pelo pouco tempo à frente da SESA, ainda não possuía informações detalhadas do processo judicial que uma das empresas perdedora da licitação move contra a FUNEAS – Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná, gestora do HRNP.

Se dizendo prejudicada na licitação, uma das empresas ingressou com mandado de segurança na justiça de Curitiba, onde fica a sede da FUNEAS, obtendo uma liminar que suspendeu a contratação da empresa de médicos de Santo Antônio da Platina, que deveria assumir a gestão da UTI. Desde então a unidade permanece fechada.

Beto Preto pediu detalhes ao presidente da FUNEAS, Marcello Machado, cobrando atenção especial para buscar solução ao impasse. A mais nova informação é de que a justiça concedeu 10 dias para que a empresa vencedora da concorrência apresente sua defesa no processo.      

Beto Preto apoia Hospital de Câncer em Santo Antônio

A longa entrevista com o secretário da Saúde enfocou várias abordagens envolvendo a gestão dos serviços públicos de saúde no Norte Pioneiro. Um tema que chamou sua atenção foi o projeto do Instituto do Câncer de Londrina (ICL) de instalar uma unidade avançada do Hospital do Câncer de Londrina (HCL),  em Santo Antônio da Platina, que devera ocupar o imóvel onde deveria funcionar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), construída na gestão do ex-prefeito Pedro Claro de Oliveira (PSD), mas fechada até agora na administração do prefeito José da Silva Coelho Neto (PHS), o Professor Zezão.

Ele não só apoia a ideia, como esclarece que, para o Estado financiar as atividades desta unidade, faz-se necessário que o HCL avançado esteja integrado na rede de atendimento especializado da SESA na região.

O secretário é um entusiasta desse tipo projeto e mostrou-se pronto a estabelecer uma parceria entre sua Pasta e a direção do Instituto do Câncer, a quem classificou de “gente muito séria e comprometida com a causa”.  

Deixe um Comentário