Santo Antônio da Platina

Secretário de Saúde anuncia auditoria no Hospital Regional

Beto Preto fez visita surpresa à unidade de saúde que enfrenta denúncias de irregularidades

Secretário de Saúde Beto Preto com a diretora-geral do HRNP, Ana Micó CRÉDITO: Antônio de Picolli

Da Redação


A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA) vai realizar uma auditoria no Hospital Regional do Norte Pioneiro (HRNP), referente aos últimos três anos, com o objetivo de obter uma radiografia de todos os procedimentos administrativos, inclusive quando a instituição foi gerida pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi). O anúncio foi feito no início da tarde desta segunda-feira (22), pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Gebrim Preto, o Beto Preto, como é mais conhecido.

Beto Preto fez uma visita surpresa ao Hospital Regional, e vistoriou a maioria das alas da unidade, checando todos os setores, principalmente a Unidade de Terapia Intensiva (UTI Neonatal) e as instalações onde funcionará a UTI Adulta, que, segundo ele, entrará em funcionamento até o final de agosto.

Ao anunciar a UTI o secretário fez questão de assinalar que a SESA, através da Funeas – Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná, que assumiu a administração do HRNP, assumiu todos os compromissos e contratos vigentes na gestão do Cisnorpi, inclusive dívidas, mas até agora não realizou um levantamento preciso da situação real da instituição.

Um dos principais problemas herdados pela Funeas está sendo o atraso no pagamento de médicos e enfermeiros, que chegou a um atraso de três meses. O mês de abril já foi quitado e maio, segundo Beto Preto, deverá ser pago até quarta-feira (24) desta semana. A partir daí, até o fim de julho, a fundação deve pagar os valores referentes a junho, normalizando, desta forma, a situação.

A entrevista à imprensa foi concedida na presença da diretora-geral do Hospital Regional, Ana Cristina Micó, cuja gestão vem sendo alvo de críticas, do chefe da 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, Tony Palhares, da diretora administrativa do HRNP, Rejane Farias de Andrade Bittencourt, e do assessor de comunicação da SESA, Rodrigo Rossi.

Questionada pela Tribuna do Vale sobre as dificuldades de comunicação com a diretoria do hospital, Ana Micó explicou que existe uma determinação do governo estadual para que informações sobre serviços estatais sejam centralizados nas sedes das secretarias em Curitiba. Beto Preto foi taxativo em desconsiderar tal determinação, colocando sua assessoria à disposição, mas liberando a diretora para passar as informações necessárias à imprensa.

Ambulatório de oncologia

O secretário vê com otimismo as iniciativas para instalar em Santo Antônio da Platina uma unidade avançada do Hospital do Câncer de Londrina (HCL), que incialmente está sendo projetado para ocupar o imóvel onde deveria funcionar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que está desativado desde sua conclusão no final da gestão do ex-prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto.

Na opinião de Beto Preto, se tal iniciativa for concretizada, a unidade poderia ser instalada junto ao Hospital Regional, em ala específica que poderia ser financiada pelo Estado ou através de verbas da União. Para ele, é fundamental a instalação do ambulatório de oncologia para o Norte Pioneiro.                 

Sobre a nota oficial distribuída na sexta-feira (19) pelo presidente da Funeas, Marcello Machado, classificando as denúncias de irregularidades no Hospital Regional como “antecipação para agora do debate eleitoral de 2020”, ele reagiu com bom humor, brincando que no interior é comum isso acontecer. A reportagem da Tribuna do Vale reforçou sua posição de que a cobertura jornalística que desenvolve tem caráter meramente informativo e preservar a instituição.    

Deixe um Comentário