Economia

Sebrae: ferramenta online estimula planejamento de pequenos negócios

Caderno de Tendências 2018/2019 do Sebrae/PR leva empreendedor a refletir sobre forças, fraquezas, oportunidades, consequências e ações para abrir ou alavancar uma empresa

Da Assesssoria


Planejar um novo negócio ou alavancar uma pequena empresa já existente, de maneira antenada com as mudanças no comportamento de consumo em todo o Brasil e no mundo já é uma realidade. O Caderno de Tendências 2018/2019, solução inovadora disponibilizada pelo Sebrae/PR em setembro, também conta com uma ferramenta online de reflexão, totalmente gratuita, para orientar pequenos negócios com base em 37 tendências divididas em quatro macrotendências (sociedade e economia inteligentes, novos comportamentos de consumo, gestão para o futuro e experiências reais), que devem influenciar o mercado nos próximos anos.

O trabalho é baseado em análises de 14 reports (relatórios, em português), das principais entidades mundiais especializadas no tema, com uma equipe de profissionais do Brasil, Itália, Inglaterra e Portugal. O conteúdo é gratuito e pode ser acessado pelo link https://bit.ly/2AEqQHa.

Por meio da ferramenta, o empreendedor tem a possibilidade de iniciar o planejamento de um negócio, destacando as forças, fraquezas, oportunidades, consequências e ações necessárias para a implementação de cada uma das tendências que escolher. De acordo com Maurício Reck, consultor do Sebrae/PR, os consumidores estão cada vez mais conscientes e em busca de novas soluções.

“Quem não ficar atento ao que acontece no mercado, perde em competitividade. O Caderno de Tendências é um direcionamento para que ele se mantenha competitivo, possa identificar para onde seus clientes estão indo e quem podem ser seus novos clientes”, analisa.

Macro e micro

De acordo com Reck, macrotendências tratam de mentalidades globais, originadas por novas necessidades de comportamento em comum na sociedade. “Neste caso, essas mentalidades tomam proporções tão grandes que passam a afetar simultaneamente uma vasta gama de setores da indústria e tem um prazo mais longo, de 15 a 30 anos”, explica. 

Já as tendências e microtendências, segundo Reck, são padrões de comportamento e consumo mais específicos, que surgem devido às mentalidades globais das macrotendências. “Por meio dessas manifestações em menor escala, ou em menos setores, pode-se compreender com mais precisão – ou na prática – quais são os tais novos anseios e desejos da sociedade”, avalia o consultor.  

Deixe um Comentário