Jacarezinho

Santa Casa de Jacarezinho pode ficar sem exames de imagem

Dívidas da instituição podem chegar a cerca de R$ 500 mil e laboratório Ultramed ameaça retirar equipamentos

Da Redação


A Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho está em risco iminente de perder os serviços do laboratório de imagens Ultramed, que possui uma estrutura dentro do hospital para atender as necessidades dos pacientes atendidos pela instituição. Uma fonte de dentro do laboratório confidenciou que a Santa Casa deve cerca de R$ 500 mil  em exames realizados, mas há cerca de quatro meses não está pagando as faturas, o que pode redundar na interrupção dos serviços.

A empresa está, inclusive, considerando a hipótese de retirar todos os seus equipamentos instalados numa área cedida pela Santa Casa. A mesma fonte informa que não tem percebido a sensibilidade da direção do hospital, que não estaria levando a sério esta possibilidade.

Maiores riscos sofrem os pacientes que utilizam a Santa Casa de Jacarezinho. O hospital é o único da região que possui uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), com 10 leitos que atende a uma população de mais de 200 mil habitantes. A outra UTI existente, também com 10 leitos, do Hospital Regional do Norte Pioneiro (HRNP), apesar de equipada e pronta para funcionar, continua fechada por conta de uma disputa judicial entre as empresas que participaram da licitação para gerir a unidade.

Sem o laboratório de imagem os pacientes correm risco de morte, principalmente porque a Santa Casa é hospital de referência, recebendo pacientes de média e alta complexidade de toda região.

A Ultramed é um laboratório referência em diagnósticos por imagem, contando com profissionais qualificados e os melhores equipamentos do mercado. É um dos maiores do Paraná em número de clínicas e volume de exames. Além de Jacarezinho, possui unidades de atendimento nos municípios de Apucarana, Arapongas, Cambé, Londrina, Curitiba, Araucária e Cornélio Procópio.

Crise

A informação sobre a crise que estaria atingindo a Santa Casa de Jacarezinho foi obtida pelo repórter Claubinho Souza, da Banda B local, com sede em Cambará. Segundo ele, uma paciente teria sido levada para Santo Antônio da Platina para fazer exames que poderiam ter sido realizados no próprio hospital. A justificativa foi que o aparelho existente em Jacarezinho estaria estragado. Na verdade o ocorrido seria uma reação da Ultramed pelos créditos que possui junto à instituição.

Ontem a reportagem da Tribuna do Vale tentou contato com a direção do hospital. Um funcionário da contabilidade, que atendeu a ligação, prometeu que encaminharia pelo aplicativo Wattsapp o número dos celulares do diretor administrativo Nelson Toloto e do presidente da Santa Casa, o médico Nilton José de Souza, mas até o fechamento desta edição, não fez o encaminhamento.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: