Geral Saúde

Ribeirão do Pinhal intensifica limpeza de terrenos

Foto: Divulgação

Da Assessoria

Com o período de chuvas aumenta a preocupação em relação à limpeza e conservação de imóveis, terrenos baldios, construções e casas abandonadas, pois essas condições são propícias para proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, além de animais peçonhentos como aranhas e escorpiões.

Para combater essa situação a Prefeitura de Ribeirão do Pinhal, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Saúde promove trabalho de orientação à população. A equipe de limpeza pública, com apoio dos agentes comunitários de saúde (ACS) e de endemia orienta sobre o recolhimento dos entulhos, notificando os proprietários, inquilinos ou titulares de imóveis situados no município – incluindo construções e casas abandonadas – cujos terrenos se encontram sem manutenção. O mutirão de limpeza começou na quarta-feira (17) e segue até final do mês (dia 30 de abril) em toda cidade e também no distrito da Triolândia.

A falta de conservação dos imóveis nessas condições e o armazenamento de materiais para serem recolhidos fora dos dias estabelecidos pela equipe de limpeza pública são consideradas infrações e o proprietário poderá ser multado nos termos da Lei Municipal 1.902/2018.

Credito: divulgação

O secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Alcidio Balduino de Souza Jr (o Tuco), ressalta a importância de cada cidadão em fazer sua parte para garantir a manutenção de uma cidade mais bonita. “É responsabilidade de todos garantirem que seus imóveis estejam sempre limpos, para evitar epidemias como a da dengue e também para que a nossa cidade se mantenha bonita e acolhedora”, ressalta Tuco. 

Sobre a dengue e demais doenças provocadas pelo Aedes aegypti, embora Ribeirão do Pinhal não tenha tido nenhum caso confirmado recentemente, os dados do último levantamento da Secretaria de Estado da Saúde mostram que o município está em estado de alerta, pois, o índice de infestação predial (IIP) apresenta 3,3%. Segundo esse relatório, é considerado satisfatório quando o IIP fica abaixo de 1%. Esse cálculo é a relação expressa em porcentagem entre o número de imóveis positivos e o número de imóveis pesquisados. A partir dos indicadores de IIP obtidos os municípios são classificados de acordo com o risco para desenvolvimento de epidemia.

A secretária municipal de Saúde, Vanderlene Silveira de Rezende, adverte sobre a importância de limpar os quintais para evitar que surjam focos de proliferação dos mosquitos. “Vários municípios da região estão em situação de epidemia, por isso devemos redobrar os cuidados para evitar que se proliferem os mosquitos aqui de forma que possam espalhar essas doenças. O trabalho é contínuo e necessita da ajuda de todos”, reforça a secretária.

Para contribuir com o mutirão, a equipe de limpeza pública também tem intensificado a manutenção dos terrenos da prefeitura, como, por exemplo, onde se localizava o antigo prédio do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Irmã Josiane. O espaço precisou ser desativado devido à precariedade da estrutura que colocava em risco a segurança das crianças que frequentavam o Cmei. A princípio o prédio foi parcialmente desmanchado. Agora, para maior segurança dos moradores da região, o terreno está sendo limpo com a remoção do restante de construção.

O prefeito Wagner Martins (PSD) esteve no local e acompanhou a limpeza. Segundo ele, já existe um projeto para aproveitar o terreno na construção de uma praça, com instalação de um parque infantil e equipamentos de academia ao ar livre. 

O prefeito também percorreu outros bairros para acompanhar o trabalho de limpeza e se inteirar das ruas que vão necessitar de recuperação.

Deixe um Comentário