Wenceslau Braz

Reurbanização da Vila Nova muda realidade de quase 100 famílias em Wenceslau Braz

Requalificação urbana de Vila Nova em Wenceslau Braz. Foto de Gilson Abreu/AEN

Agência de Notícias


Bastava o céu ficar um pouco mais escuro para começar a aflição da dona de casa Neide Paulino de Lara. Ela sabia que, conforme a intensidade da chuva, teria de se virar para salvar a pequena casa de madeira encostada em um dos tantos pequenos morros que formam a ocupação irregular Vila Nova, em Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro.

Sem medir as palavras, a dona de casa conta que já perdeu móveis em alagamentos, sofreu com lama, pó e enfrentou diversos acidentes domésticos, alguns com certa gravidade. Diz que esperava apenas os dias passarem para a casa cair de vez. “Estava desacorçoada. Aqui na vila ninguém tinha esperança de que algo de bom fosse acontecer”, revela.

A realidade da dona Neide e de outras 96 famílias da Vila Nova, porém, vai mudar radicalmente em poucos meses. O Governo do Estado está investindo R$ 8.891.438,22 na reurbanização completa da localidade. Os imóveis condenados e o terreno castigado pela erosão darão lugar a casas novas, pavimentação, calçamento, galerias pluviais, rede de água e esgoto e iluminação. A previsão de conclusão é para o primeiro trimestre de 2021.

A ação integra o programa Nossa Gente Paraná, coordenado pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e desenvolvido em parceria com a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e prefeituras. Os recursos são do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“O Governo do Paraná tem dedicado atenção especial para a questão da moradia, em ajudar aquela camada da população que mais necessita, em vulnerabilidade social”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Uma casa nova, estruturada, faz com que a família volte a sorrir e a ser feliz. É a recuperação da cidadania”, acrescenta.

ALUGUEL SOCIAL – De acordo com os critérios do programa Nossa Gente Paraná, os moradores cadastrados deverão permanecer por, pelo menos, dez anos nesses imóveis. Nesse período o município fará o acompanhamento social das famílias, inclusive em relação ao acesso das crianças ao ensino regular. Apenas depois desse tempo elas receberão as escrituras definitivas e poderão vender ou alugar o imóvel

A obra em Wenceslau Braz começou em setembro do ano passado. Desde então, as 97 famílias foram realocadas em outros imóveis, com os aluguéis sociais, no valor de R$ 480 por mês, custeados pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

“Agora não tenho do que reclamar. O Governo está mandando o dinheiro do aluguel e estamos vivendo direitinho. E vejo a casa ser construída, ficando grande, do tamanho que eu sempre sonhei. Não há nada a desejar”, ressalta dona Neide, que dia sim dia não dá um jeito de visitar o canteiro para se atualizar sobre o andamento das obras.

CONSTRUÇÃO – Segundo a Cohapar, a reformulação da Vila Nova consiste em 66 novas casas, com ações de infraestrutura e recuperação ambiental, exatamente no mesmo local em que as famílias residiam. As outras 31 famílias serão beneficiadas com a reforma dos imóveis. O critério é a condição do imóvel e a anuência do proprietário.

Todas os moradores da Vila Nova terão ainda os terrenos regularizados, sem a necessidade de nenhum tipo de pagamento de prestação após a conclusão das obras. “A ideia foi manter as pessoas no mesmo lugar, desmanchando casas precárias para construir tudo novo no lugar, com infraestrutura e urbanização adequadas”, destaca o presidente da Cohapar, Jorge Lange.

Secretária municipal de Habitação, Paula Sayure Ono explica que a intervenção urbana extrapola os limites da Vila Nova. Segundo ela, a ação do Governo do Estado terá reflexo em todo o município. “Era uma região com zero de infraestrutura, tinha apenas iluminação. É um impacto gigante para a cidade, uma transformação social bastante significativa”, diz.

PROGRAMA – O Nossa Gente Paraná atende famílias com renda mensal de até dois salários mínimos. O processo de seleção é feito por uma Câmara Técnica do município, com base no cadastro de pretendentes da Cohapar. As famílias já participavam de programas sociais na cidade.

Para integrar outros projetos da Cohapar é necessário fazer um cadastro no site da companhia. As inscrições são familiares e devem ser preenchidas pelo endereço eletrônico cohapar.pr.gov.br/cadastro. As inscrições valem dois anos e o cadastro deve estar sempre atualizado.

Atualmente, de acordo com a Cohapar, o Nossa Gente Paraná tem 1.454 unidades, sendo 970 em construção e 484 contratadas. As obras abrangem 37 municípios de diferentes regiões do Estado. No total, o investimento é de R$ 110 milhões.

Programa Nossa Gente Paraná já beneficiou 50 famílias em Wenceslau Braz

A revitalização da Vila Nova não é a primeira ação do programa Nossa Gente em Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro. No fim de junho, 50 famílias que viviam em situação de risco receberam as chaves da casa própria, também fruto da parceria entre a Cohapar, a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e a prefeitura local

As unidades habitacionais foram distribuídas em dois conjuntos – 30 casas no loteamento Pôr do Sol e 30 moradias no Bairro São Francisco de Assis. Os empreendimentos receberam um investimento de R$ 2,8 milhões com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). As moradias não possuem custo nenhum para os contemplados.

As novas casas tiveram instalações gratuitas das redes de energia elétrica pela Copel e redes de água e esgoto pela Sanepar. Como contrapartida, a administração municipal de Wenceslau Braz isentou por cinco anos a taxa de IPTU para os beneficiários e também fez a doação dos terrenos para a construção dos conjuntos.

Deixe um Comentário