Carlópolis Joaquim Távora Tomazina

Região tem três delegacias sem titular

Corporação trabalha com 54% do efetivo ideal, mas passa por melhorias e promessa é de receber mais profissionais ano que vem

Da Redação 


Joaquim Távora, Carlópolis e Tomazina. Nesses três municípios a Polícia Civil não tem um delegado titular para comandar as ações da corporação, que atualmente na área da 12ª Subdivisão de Jacarezinho conta apenas 54% do efetivo considerado ideal atuando nas delegacias. Há de se ressaltar, porém, que a expectativa já para o ano que vem é de uma mudança drástica neste quadro. 

A projeção é o delegado-chefe da 12º SDP, Amir Salmen. “O governo do Paraná já anunciou um concurso, que é a única forma de contratação possível pelo Estado. A promessa é que teremos um reforço considerável no nosso efetivo já no ano que vem e poderemos atender as delegacias com maior déficit”. 

Apesar da dificuldade do efetivo, que também é uma demanda da Polícia Militar no Norte Pioneiro, o delegado aponta os bons resultados dos trabalhos da Polícia Civil. “Mesmo com essa dificuldade do efetivo tivemos uma redução da criminalidade na região e o trabalho vem sendo bem feito. Claro que, com um efetivo maior teremos condições de fazer um trabalho ainda melhor. A gente prevê que com vinda dos aprovados no concurso chegaremos a 80% do efetivo ideal, o que já é um número bom, até porque o ideal raramente é possível obter, seja no serviço público ou privado”. 

Além da contratação de mais profissionais, Salmen também destaca outros projetos que a Polícia Civil tem para o Norte Pioneiro, como a implantação de um laboratório para perícias e outro para crimes cibernéticos. “Hoje são demandas que vão para outros lugares e às vezes demoram dois anos para voltar. Nós queremos, e acredito que teremos essas estruturas aqui em Jacarezinho para atender a região. Claro que isso não acontece do dia para a noite, mas são projetos reais que quando acontecerem vão ajudar e muito nos trabalhos de investigação”. 

EFETIVO

Atualmente delegados de cidades vizinhas atendem as unidades sem titular. Outra situação que preocupa é o efetivo da Polícia Civil em Santo Antônio da Platina, município com maior número de ocorrências na região, mas com um quadro pequeno de profissionais. 

“Realmente a situação em Santo Antônio é delicada, porque aumentou a população e o quadro da Polícia Civil não acompanhou, mas sem dúvida, com o concurso poderemos sanar esta situação e também das delegacias sem delegado titular”, garante o chefe da 12ª Subdivisão Policial. 

MELHORIAS

As melhorias começaram por Jacarezinho e Santo Antônio da Platina, com a separação das estruturas da Polícia Civil e Depen (Departamento Penitenciário), responsável pela custódia dos presos, enquanto, desta forma, os policiais poderão atuar especificamente no exercício da investigação de crimes.  

Em Jacarezinho a delegacia já está funcionando em novo endereço, enquanto o antigo prédio ficou restrito à carceragem com a equipe de agentes do Depen. Agora quem precisar dos serviços da Polícia Civil deve ir até a nova unidade na Avenida Getúlio Vargas, 380, centro da cidade. “A ideia é ter a separação para cada órgão poder atuar de forma independente. A proposta do Estado é oferecer mais qualidade no atendimento ao cidadão que procurar pela Polícia Civil e aqui já estamos fazendo isso, com um local próprio que permite bom atendimento ao público e boas condições de trabalho aos agentes”, conclui Salmen. 

Deixe um Comentário