Eleições Paraná

Região tem mais de 50 políticos e agentes públicos inelegíveis

Joaquim Távora, Ibaiti, Curiúva e Figueira são os municípios com maior número de ‘inelegíveis’; Oito municípios estão fora da lista

Lista serve como apoio para análise da Justiça eleitoral para fins de validação ou não de candidaturas às próximas eleições
CRÉDITO: ANTÔNIO DE PICOLLI

Da Redação 


A região do Norte Pioneiro aparece em número expressivo na lista de políticos e agentes públicos que tiveram as contas desaprovadas nos últimos oito anos e cujos processos foram finalizados. A lista dos ‘inelegíveis’ divulgada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/PR) tem 53 pessoas da região, entre eles, ex-prefeitos, ex-vereadores, ex-presidentes de câmaras municipais, bem como ex-diretores e ex-presidentes de órgãos. A listagem serve como apoio para apreciação da Justiça eleitoral para fins de validação ou não de candidaturas às próximas eleições.

Os integrantes que compõe a lista não poderão emitir certidão negativa de contas julgadas irregulares ou irregulares com implicação eleitoral. Em poder da Justiça Eleitoral, só é possível a retirada do nome por decisão do próprio TCE ou do Poder Judiciário. 

Os nomes que tiveram contas julgadas irregulares, mas ainda sejam objeto de recurso, ficaram excluídos da lista. Da mesma forma, foram excluídos do relatório aqueles que tiveram acórdãos tornados insubsistentes por decisão do Judiciário.  

JOAQUIM TÁVORA – No ranking entre os 25 municípios da região, Joaquim Távora lidera com nove políticos e agentes públicos ‘inelegíveis’, entre eles: Alinete H. Prioli, Clarice A. Moreira, Emílio Calil Neto, Fabrício Moreno, João Elliton Brocal, Mauro Gonçalves da Silva, Raniere B. Leite, Sebastião Aparecido Lopes e Willian Walter Ovçar. 

IBAITI E CURIÚVA – Na sequência do ranking, aparecem os municípios de Ibaiti e Curiúva, com sete pessoas com as contas reprovadas em cada cidade. Em Ibaiti foram: Andréia Carlos Dias, Antônio Carlos Bento, Geni Medeiros da Costa Santos, Jacir de Arruda, Lael Benedito da Cunha, Norma Regina Ruiz Ferreira e Willian Martins Borges. Em Curiúva foram: Amadeu de Jesus da Silva, Antônio Carlos Piazentini, Arnaldo de Souza Oliveira, Crys Angélica Urich, Edna Maria Alves Yasurara, Marcelo Proença e Patrícia Vieria Prestes. 

FIGUEIRA – O município de Figueira aparece na sequência, com seis pessoas inelegíveis: Amadeu de Jesus da Silva, Fabio Antônio M. de Souza, Geraldo Garcia Molina, Jaime Higino dos Santos, Marcio Aparecido Mainardes e Roberto Monteiro. 

Da região, oito dos municípios ficam de fora da lista: Barra do Jacaré, Ribeirão Claro, Guapirama, Quatiguá, Wenceslau Braz, Jaboti, Conselheiro Mairinck e Jundiaí do Sul.

S. A. PLATINA – Aparecem na lista: Gustavo Rodrigues Vieira, Maria Ana Pombo e José Ritti Filho. 

RIBEIRÃO DO PINHAL – Constam no relatório do TCE/PR: Benedito Antônio da Silveira Pinto, Moacir Ribeiro Lataliza e Paulo Roberto Ribeiro.

JACAREZINHO – Estão na listagem: Ilca Maria Setti e Reginaldo Lopes. 

CARLÓPOLIS – Constam no relatório: Isaac Tavares da Silva e Roberto Coelho. 

ANDIRÁ – Estão com as contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas: Aurenilson Cipriano e Eduardo Roberto Silveira Santos. 

SANTANA DO ITARARÉ – O relatório aponta que estão ‘inelegíveis’: Jorge Vidal da Silva e Mario Nelson Coppola. 

TOMAZINA – Os políticos e agentes públicos ‘inelegíveis’ são: Guilherme Cury Saliba Costa e Helelo Torgino Ribeiro. 

ABATIÁ – Tiveram as contas reprovadas no município: Aparecido Claudinei Yamagami e Floripes Maria Simone Valentini. 

Os municípios que tem apenas uma conta desaprovada em cada cidade são: Pinhalão (Valdemir Mainardes), Japira (Antônio Carlos dos Santos), Cambará (Sebastião Pereira da Silva), Salto do Itararé (Adilson Antônio Gomes), São José da Boa Vista (Dirceu Bona) e Siqueira Campos (Luiz Antônio de Azevedo). 

Deixe um Comentário