Destaque Jacarezinho

Professores municipais tentam acordo para reajuste salarial

Prefeito e APP Sindicato devem se reunir nesta quinta-feira (11) para buscar consenso sobre percentual

Presidente da APP, Roberto Potzik: expectativa é de acordo por reajuste
CRÉDITO: Lucas Aleixo

Lucas Aleixo, especial para a Tribuna do Vale


A prefeitura de Jacarezinho e a APP Sindicato devem se reunir hoje (11) buscando encontrar uma solução para o impasse sobre o reajuste salarial dos professores da rede municipal. Há alguns dias, o prefeito Sérgio Eduardo de Faria, o Dr. Sérgio (DEM) se reuniu com representantes da classe para ouvir as reivindicações. O encontro ocorreu após protestos e manifestações públicas dos professores que alegam que a defasagem salarial já vem de três anos sem reposições.

A princípio houve a sinalização por parte da prefeitura em atender ao menos em parte as reivindicações. “Temos uma reunião marcada para esta quinta-feira e a expectativa é saia um acordo que se enquadre no orçamento da prefeitura e que seja justo com os professores. Depois levaremos a proposta para os professores decidirem se acatam ou não, mas acredito em consenso”, adianta o presidente da APP de Jacarezinho, Roberto Potzik.

A título de esclarecimento, existe um sindicato dos servidores municipais de Jacarezinho, entretanto os professores do município são filiados à APP, portanto cabendo a esta entidade a liderança das negociações da classe. Atualmente são cerca de 400 professores que atuam nas escolas municipais. Segundo Potzik, porém, a reivindicação da categoria não representaria 1% de aumento na folha salarial do Município.  “O que estamos pedindo é um direito dos professores, que como qualquer pessoa que trabalha busca por valorização e segurança profissional. Na primeira reunião o prefeito entendeu nossos argumentos e disse que buscaria liberação junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para nos atender”, pontua o sindicalista.

A liberação diz respeito ao limite de gastos do município com folha salarial, que é de 54% da receita total e a prefeitura de Jacarezinho tem encontrado dificuldades para não ultrapassar este percentual.

Para o vereador Nílton Stein (PT), que tem constantemente citado o tema nas sessões da câmara, a prefeitura deve fazer um esforço para conceder o reajuste aos professores. “A gente sabe das dificuldades da prefeitura com as seguidas quedas de arrecadação, e todos os servidores precisam ser valorizados, mas a questão dos professores é urgente. Existe um piso nacional a ser respeitado e os professores não podem ser prejudicados”.

Jacarezinho, no entanto, não é um caso isolado. Professores da rede municipal de ensino de Ibaiti e Santo Antônio da Platina também reivindicam a reposição salarial.

REAJUSTE GERAL

Para 2019 o reajuste salarial proposto pela prefeitura aprovado pelos vereadores é de 3,75%. O percentual deve ser sancionado pelo prefeito este mês e entrar em vigor a partir de maio, porém com valores retroativos a janeiro.

Deixe um Comentário