Jacarezinho

Professores municipais de Jacarezinho entram em greve parcial amanhã

Classe reivindica reajuste salarial, com vencimentos defasados desde 2017, e melhores condições de trabalho

Professores vão protestar diariamente na frente da Prefeitura de Jacarezinho
CRÉDITO: ANTÔNIO DE PICOLLI/ARQUIVO

DA REDAÇÃO


Os professores da rede municipal de ensino de Jacarezinho vão paralisar parcialmente as atividades nas escolas a partir desta quinta-feira (12). A medida foi decidida em assembleia da classe, que reivindica o reajuste salarial de 12,84% previsto no piso nacional, o reajuste de três anos anteriores onde são apontados valores com defasagem, atualização do plano de carreira, cumprimento do Plano Municipal de Educação e melhores condições de trabalho. 

Conforme aprovado em assembleia, os cerca de 400 professores veiculados ao município irão protestar em frente à prefeitura de Jacarezinho diariamente no início do período de aulas da manhã e no início do período de aulas à tarde. Após o manifesto a classe volta para as escolas. 

Segundo nota oficial emitida pela APP – Sindicato, “diante da ausência de vontade política por parte da prefeitura de Jacarezinho frente as reivindicações dos(as) educadores (as), as quais se estendem desde 2017, bem como os enormes prejuízos recorrentes nas condições de trabalho, a categoria reunida decidiu lutar por seus direitos. Por isso, na próxima quinta feira dia 12/03, irão iniciar um movimento de greve parcial”.

A nota ainda acusa a administração de desrespeito aos direitos dos professores. “É inaceitável que os direitos dos(as) professores(as) sejam desrespeitados durante anos. Entendemos que esse problema não se limita somente aos profissionais da educação. É necessário que toda a comunidade Jacarezinhense defenda a Educação Pública do município. Diante do exposto e da falta de perspectiva apresentada pela prefeitura em buscar solucionar o problema, a categoria deliberou iniciar um movimento de greve parcial por tempo indeterminado”. 

O descontentamento da classe não é de hoje. Segundo a nota, existem valores a serem recebidos referentes a 2017, 2018 e 2019 que não foram pagos pela prefeitura, e somariam hoje por si só um reajuste de mais 5,64%, além dos já citados 12,84% referentes ao reajuste de 2020. 

A secretária de Educação de Jacarezinho, Danielle Cristine Silvano Cruz, foi procurada para comentar a decisão pela greve parcial, porém não houve retorno até o fechamento desta edição. De qualquer forma hoje é de conhecimento geral que a prefeitura tem um grave problema orçamentário, e tem extrapolado mês a mês o limite de 54% de gastos com folha de pagamento do funcionalismo, o que exigiria redução na folha para que as reivindicações dos professores pudessem ser atendidas. 

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA 

E em Santo Antônio da Platina a situação dos professores caminha para um desfecho bem parecido ao que acontece em Jacarezinho. Isso porque também na quinta-feira, 12, a classe irá se reunir em uma assembleia com indicativo de greve para definir se paralisa ou não as atividades. As reclamações igualmente dizem respeito ao não pagamento do reajuste previsto no piso nacional e o não atendimento da prefeitura local à reivindicações diversas. 

Deixe um Comentário