Santo Antônio da Platina

Professores da rede municipal continuam sem receber 1ª parcela do 13º salário

Prefeitura não tem recursos do Fundeb suficientes para pagar benefício e não há previsão para acerto

Presidente da Associação dos Professores disse que “a categoria sente uma espécie de preconceito por parte deste governo”
CRÉDITO: Antônio de Picolli

Da Redação


Quase um mês após terem a divulgação do pagamento da primeira parcela do 13º salário em seus holerites, os professores da rede municipal de ensino de Santo Antônio da Platina seguem sem receber o benefício – pago pela prefeitura a todos os outros servidores do município. O problema, segundo apurou a reportagem, acontece em virtude da falta de verbas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que seria a fonte dos recursos aplicados para esta finalidade. 

Na última semana a prefeitura pagou a primeira parcela do 13º dos servidores da educação que não estão em sala de aula e que não tem como origem o Fundeb, porém, o pagamento aos cerca de 400 professores municipais ainda não tem previsão de ser depositado – mesmo já estando lançado no holerite dos profissionais. 

No mês passado, quando veio à tona, o assunto teve grande repercussão no município e gerou bastante polêmica, especialmente pelas inúmeras reclamações dos professores municipais. Na época o presidente da Associação Municipal dos Professores Platinenses, Fernando Nogueira dos Santos, teceu duras críticas à prefeitura de Santo Antônio da Platina. 

“Ninguém é mais bonito que ninguém. Se você não tem condições de pagar para todo mundo, então espera. Agora é óbvio que os professores estão chateados e revoltados, sentindo até uma espécie de preconceito por parte deste governo”, disse.

Fernando também salientou que o município não tem a obrigação legal de pagar agora esta primeira parte do benefício, mas a colocação do pagamento no holerite gerou expectativa e posteriormente uma enorme frustração dos professores. “Entramos em contato com o setor financeiro da prefeitura logo que fomos informados do problema e nos disseram que não existe sequer previsão para o depósito da metade do 13º dos professores. Então por que incluíram no holerite se não tinham como pagar? Os professores viram que o dinheiro iria entrar na conta, se planejaram para isso, mas ficaram na mão. A prefeitura não tem obrigação de pagar esse valor agora, mas colocar no holerite, pagar a todos os outros e deixar os professores de fora causa uma situação constrangedora. Não é ilegal, mas é imoral”.

A secretária de Educação de Santo Antônio da Platina, Adriane Cavatoni Vicário, foi procurada por mais de uma vez desde o início deste problema, porém, segue sem se pronunciar sobre o caso. 

Deixe um Comentário