Jacarezinho

Professores cruzam os braços contra medidas tributárias

Para o presidente da APP de Jacarezinho, Roberto Poitzik, aumento de encargos aos servidores impactará negativamente na economia da região 

CRÉDITO: Divulgação

Da Redação


Um forte impacto na economia regional. Este será o resultado do aumento da carga tributária do funcionalismo do Estado, segundo projeção do presidente da APP – Sindicato de Jacarezinho, Roberto Poitzik. Em protesto contra a medida do governo estadual, professores e servidores paralisaram as atividades nesta segunda-feira (2) em todo o Paraná. 

“O que o governo precisa entender é que essas medidas tiram o poder de compra do funcionalismo. E estou falando de compras do básico para qualquer pessoa. Então além de piorar e muito a qualidade de vida dos servidores, vai impactar e muito forte o comércio e toda economia”, pondera. “Em cidades pequenas o servidor público é o responsável por uma parcela muito grande das compras do comércio. Sem consumo a economia terá um impacto negativo muito grande e essa é uma preocupação nossa também”, conclui. 

A paralisação da categoria deve continuar nesta terça-feira (3), com maior adesão. Na quarta-feira (4) as aulas voltam ao normal.

Entenda o caso

No dia 18 de novembro, o governo enviou um pacote com três projetos ao Legislativo incluindo uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para alteração na previdência dos servidores.

A proposta prevê o aumento da alíquota na contribuição dos servidores de 11% para 14%, além do estabelecimento de idade mínima de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres se aposentarem.

O governo disse que a emenda altera os artigos 35 e 129 da Constituição do Estado, e que a medida, replica o texto da PEC aprovada no Congresso Nacional, obedecendo regras gerais da reforma da previdência. 

A APP-Sindicato ainda argumenta que a categoria sofre com salário defasado e que o aumento na alíquota acarretaria na diminuição do valor real dos vencimentos.

Deixe um Comentário