Guapirama Quatiguá

Professor de capoeira diz que matou ex-mulher por ciúmes

Luciane Rita, de 30 anos, foi agredida e asfixiada; corpo foi encontrado carbonizado dentro do próprio carro da vítima na zona rural de Guapirama

 Luciane foi agredida, asfixiada e teve o corpo carbonizado
CRÉDITO: Divulgação/PM

Luiz Guilherme Bannwart


O professor de capoeira Adelmo Cordasco Prado, 27 anos, assassino confesso de sua ex-mulher, Luciane Rita, 30 anos, na tarde de domingo (7), em Guapirama (Norte Pioneiro paranaense), disse à Polícia Militar que cometeu o crime de feminicídio por ciúmes.

De acordo com a PM, Adelmo contou que agrediu e asfixiou a vítima e depois a colocou no banco de trás do próprio veículo, um GM Kadett de cor vermelha, que foi incendiado na zona rural do município. 

Ele disse ainda que o carro estava com a ex-mulher e que foi ao encontro dela para pegar alguns objetos pessoais, que chamou Luciane para conversar e a levou até o local onde praticaria o crime.

Carro com o corpo de Luciane Rita foi incendiado na zona rural de Guapirama
CRÉDITO: Divulgação/PM

Adelmo concluiu seu depoimento dizendo que ligou para a atual companheira pedindo para ela buscá-lo no local do crime, distante 20 quilômetros de Quatiguá, cidade dos envolvidos no feminicídio.

Conforme a PM, Adelmo e Luciane estavam separados havia dois meses. A vítima tinha três filhos, dois deles com o assassino confesso.

Adelmo e a namorada (que não teve o nome divulgado) foram presos em flagrante e conduzidos para a cadeia pública de Joaquim Távora. O caso é investigado pela 35ª Delegacia Regional de Polícia.

O corpo de Luciane Rita foi recolhido ao Instituto Médico-Legal (IML) de Jacarezinho e sepultado no fim da tarde desta segunda-feira (8), em Quatiguá.

Deixe um Comentário