Paraná Saúde

PREVENÇÃO: Secretaria da Saúde reforça importância da vacinação do adolescente contra o HPV

De: Agencia de Noticias

A Secretaria da Saúde do Paraná reforça junto à população a importância da vacinação do adolescente contra o HPV e lembra que a campanha mobilização e comunicação sobre o tema prossegue até 28 de setembro, em todo o País. O objetivo da campanha é orientar e incentivar os adolescentes a procurarem os postos de saúde para iniciar e completar o esquema vacinal contra o HPV. Apenas após receber duas doses da vacina, aplicadas com um intervalo de 6 meses, é que há proteção contra o vírus.

No Paraná a expectativa é vacinar mais de 900 mil adolescentes. Devem receber a vacina meninas entre 9 e 14 anos e meninos entre 11 e 14 anos de idade. O secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, ressalta que a vacina contra HPV faz parte do esquema vacinal dos adolescentes, ficando disponível gratuitamente nos postos de vacinação de todo o estado durante o ano todo.

Entretanto, a procura tem ficado abaixo do esperado. Dados do Ministério da Saúde mostram que entre as meninas brasileiras, por exemplo, apenas 41,8% completaram o esquema de duas doses. “A vacina protege contra vários tipos de câncer, reduzindo a incidência da doença em homens e mulheres. Mas para isso, nossos adolescentes precisam tomar as duas doses da vacina. Só com o esquema completo há proteção”, explica Nardi.

PROTEÇÃO – Em todo o mundo, estima-se que dos 2,2 milhões de tumores causados por vírus e outros agentes infeciosos, 640 mil são pelo HPV, incluindo o câncer de colo de útero, terceiro tipo de câncer mais comum em mulheres e a quarta causa de óbito por câncer no Brasil.

A vacina contra HPV é segura e não aumenta o risco de eventos adversos pós-vacinação. Estudos internacionais apontam o impacto positivo da vacina na redução do HPV. Nos EUA, dados mostram uma diminuição de 88% nas taxas de infecção oral por HPV. Na Austrália, redução da prevalência de HPV de 22.7% (2005) para 1.5% (2015) entre mulheres de 18–24 anos.

“Os dados científicos reforçam a importância e a eficácia da vacina contra o HPV. Todos os meninos e meninas dentro da faixa etária alvo da campanha devem procurar as unidades de saúde para tomar as duas doses da vacina. É um gesto simples, que terá reflexos positivos por toda a vida”, afirma Nardi.

Deixe um Comentário