Santo Antônio da Platina Saúde

Prefeitura emite alerta para prevenção contra escorpião

De janeiro a 21 de novembro, oito acidentes foram atendidos no Pronto Socorro Municipal

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale


68 amostras de escorpiões já foram capturadas, através de notificações de munícipes
CRÉDITO: Antônio de Picolli

A prefeitura de Santo Antônio de Platina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde emitiu um alerta nas redes sociais para prevenção contra o aracnídeo escorpião – que tem se tornado uma verdadeira praga urbana, que já vitimou crianças e adultos. Diante disso, o município veiculou também uma cartilha com dicas e orientações, fundamental para prevenir que este invasor se afaste dos ambientes domiciliares e não ofereça mais risco para a população. Em casos de picada de escorpião, a orientação recomendada é procurar imediatamente o Pronto Socorro e se possível levar o animal ou uma foto dele para identificação (isso facilitará o atendimento).

O alerta orienta os moradores a evitar acúmulo de lixo e entulho nos quintais, tapar buracos e frestas (de portas, janelas e paredes), ralos (pias banheiros e tanques), sacudir as roupas antes de usá-las, afastar as camas das paredes, atenção ao recolher lenhas ou entulhos, usar calçado fechado ao caminhar sobre folhas e mato seco ou úmido. Além disso, colocar sacos de areia na soleira das portas, telas nas janelas e lembrar-se que animais como sapos, corujas, seriemas, pássaros, macacos e galinhas são predadores naturais.

Escorpião amarelo é uma das espécies mais perigosas porque o veneno é altamente tóxico e pode causar morte
CRÉDITO: Antônio de Picolli

O escorpião vive na natureza sob cascas e frestas de árvores, troncos apodrecidos, embaixo de pedras, frestas de barrancos e cupinzeiros. Possuem hábitos noturnos, saindo para se alimentar ao anoitecer. Preferem lugares úmidos e escuros. São animais carnívoros e alimentam-se principalmente de insetos, tais como, baratas, grilos e cupins.

Com o crescimento da zona urbana, os escorpiões passaram a se proliferar nos ambientes domésticos. Podem abrigar-se próximo das residências e terrenos baldios com mato, lixo doméstico, restos de materiais de construção, embaixo de pedras pilhas de tijolos, telhas, lenha, entulhos e cemitérios. Infestam-se também nas redes de esgoto pluvial das cidades, fossas e caixas de gordura.  

Escorpião amarelo é uma das espécies mais perigosas porque o veneno é altamente tóxico e pode causar morte
CRÉDITO: Antônio de Picolli

PERIGO – As espécies mais perigosas são o escorpião amarelo e o escorpião marrom porque o veneno é altamente tóxico, e pode inclusive causar morte. Os sintomas causados pela picada do escorpião podem ser: leve (dor e amortecimento leve no local da picada), moderado (dor intensa, vômitos ocasionais, suor, agitação, taquicardia, hipertensão arterial), grave (dor, suor vômitos intensos, pulso lento, falta de ar intensa e choque, podendo levar à morte). Merecem atenção especial pessoas com menos de 7 anos e acima de 60 anos.

DADOS ESTATÍSTICOS – Segundo informações da diretora de Vigilância em Saúde Tatiane Néspoli de Andrade Cabrera, de janeiro até dia 21 de novembro, 68 amostras de escorpiões foram capturadas, através de notificações de munícipes, e oito acidentes foram atendidos pelo Pronto Socorro de Santo Antônio da Platina, porém, todos os casos considerados leves e sem a necessidade de uso do soro antiescorpiônico.

No mês passado, uma moradora do Conjunto Habitacional Eunice Eleutério, em Santo Antônio da Platina, encontrou um escorpião amarelo na cabeceira de sua cama. Mesmo em situação de desespero, ela capturou o animal e o encaminhou para o Departamento de Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

MORTES – No mês de outubro, uma criança de apenas 4 anos, morreu após ser picada por um escorpião, na casa onde morava com a família, em Ourinhos (SP). Segundo a avó, a menina se arrumava para ir à escola e o escorpião estava na manga de seu uniforme, no momento em que ela colocou a roupa imediatamente sentiu a picada. A criança foi encaminhada para atendimento com urgência, mas não resistiu.

Em Wenceslau Braz, dias depois, outra pessoa foi a óbito devido à picada do escorpião. Desta vez, um homem de 38 anos. Ele foi encaminhado ao Pronto Socorro Municipal e em seguida transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho, mas também não resistiu.

No mês de novembro, mais uma criança de 10 anos morreu vítima de picada de escorpião no interior paulista. Ela se preparava para ir à escola em Santa Bárbara d’Oeste quando, segundo familiares, foi picada no pé. Ao se abaixar para ver o que ocorria teria sido atingida de novo, dessa vez na mão. A criança foi a óbito antes mesmo de aplicar o soro antiescorpiônico.

EXPOSIÇÃO – A Prefeitura de Santo Antônio da Platina, em parceria com a 19ª Regional de Saúde, promove no dia 3 de dezembro, uma Exposição de Animais Peçonhentos e Vetores de interesse de saúde. O evento será realizado no pátio da Igreja Matriz, a partir das 13h15.

Deixe um Comentário