Educação Santo Antônio da Platina

Prefeitura anuncia quase R$ 1 milhão para ampliação e reforma de escola em distrito

Administração busca aplicar recursos para adequar prédios próprios, e não depender mais de aluguéis

Secretária Municipal de Educação, Adriane Cavatoni Vicário
FOTO: Antônio de Picolli

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale


A Prefeitura de Santo Antônio da Platina vai investir cerca de R$ 1 milhão na reforma e ampliação da Escola Municipal Professora Ivonice Aparecida de Souza, localizada no distrito do Monte Real. Na semana passada a administração municipal reabriu a licitação para a contratação de empresa de engenharia ou arquitetura para a execução das obras. O projeto consiste numa reestruturação do estabelecimento de ensino – que há anos foi adaptado para atender a demanda da comunidade. Além disso, a gestão tem procurado fazer a aplicação de recursos para adequar todos os prédios próprios e não depender mais de imóveis alugados.

A secretária Municipal de Educação, Adriane Cavatoni Vicário, nega que este investimento esteja relacionado com o índice acumulado em 2018 – quando deveriam ser investidos 25% (exigido pelo Tribunal de Contas do Estado) da arrecadação em Educação, mas aplicados 24,62% no período. Ela esclarece que o percentual não foi atingido em decorrência de um imprevisto na medição da obra para construção da Escola no Residencial Eunice Eleutério. “Estávamos com o dinheiro em caixa, cerca de R$ 400 mil e por imprevistos o pagamento ficou para o ano de 2019. Com isso, o município ficou sem a certidão negativa, mas já foi protocolado um recurso no Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) para obtermos esta certidão. Além disso, o nosso índice no primeiro quadrimestre de 2019 já estava em 19,61%”, explicou.

Adriane ressalta que a escola do Monte Real é pequena, não tem refeitório adequado e estrutura para atender os alunos com qualidade. Ela salienta que os planos de incêndio, de acessibilidade e outras burocracias acabam encarecendo ainda mais a obra. “Nossa meta é deixar a estrutura da escola completamente nas adequações exigidas. Fizemos um estudo junto ao departamento de engenharia e pretendemos melhorar a qualidade do ensino com a reforma”, disse.

Entre os investimentos da Educação, está prevista a conclusão da escola no residencial Eunice Eleutério para o segundo semestre de 2019 e a conclusão da reforma na Escola Municipal Nohemia Lopes Galvão Neimann. “Não adianta a administração investir em novas construções enquanto não terminarmos o que estamos fazendo. No momento, o município não precisa de mais prédios, somente de reestruturação. A gestão tem carência de Recursos Humanos, mas mesmo assim, entre 2017 e 2019, já foram feitas 119 contratações de novos professores”, destacou.

MONITORES – Uma das principais demandas dos pais em relação ao transporte escolar é a inclusão de monitores para garantir a segurança dos alunos durante os trajetos. Visto que há uma ocorrência, que corre em segredo de justiça, sobre um suposto estupro ocorrido em um veículo de transporte escolar.

A secretária detalha que o assunto é uma preocupação da administração e que está em estudo a viabilidade destas contratações. Afinal, atualmente são 35 veículos que fazem o transporte escolar público, sendo 29 terceirizados e seis da prefeitura. “Estamos verificando com outros municípios que já trabalham com monitores como foram feitas estas contratações e de que forma funciona essa logística e o impacto financeiro. Gostaria de frisar que este assunto não caiu no esquecimento, estamos em estudo, e queremos colocá-lo em prática, mas no momento não podemos garantir prazo”, finalizou.

Deixe um Comentário