Carlópolis

Prefeito revoga gratificação de amante e causa mais polêmica

Hiroshi Kubo assumiu publicamente caso extraconjugal anunciando ter engravidado a amante

Da Redação


Uma comédia pastelão, que ganha contornos cada vez mais hilários toma conta das redes sociais e expõe o prefeito de Carlópolis, o até então comedido e discreto Hiroshi Kubo (PSDB), que anunciou publicamente, através de um jornal, a comemoração da vinda do quarto filho, mas admitindo que o bebê é fruto de uma relação extraconjugal. Ele, que tem relação estável há 10 anos, tem três filhas e agora aguarda a chegada de um menino.

Temendo exploração por adversários e setores da imprensa a quem classificou de “terrorista”, o prefeito deu entrevista admitindo o caso amoroso e a vinda de um bebê, chegando a desculpar-se perante a população pelo que chamou de “adultério”, admitindo ser um erro grave, principalmente na cultura japonesa, da qual é descendente.

Agora a polêmica se acentua com a publicação da Portaria 027/2019, dispondo sobre a revogação de função gratificada da coordenadora pedagógica educacional Ana Neri Luciano, professora de carreira do Município, nomeada pelo prefeito para exercer o cargo de confiança. A moça em questão é a amante de Hiroshi Kubo, que está gravida de um menino, filho do “japonês”, que estaria temeroso de que a relação extraconjugal poderia caracterizar-se como nepotismo.

Este seria o primeiro caso na história do Brasil em que um gestou público poderia ser punido por improbidade administrativa porque nomeou a amante em cargo comissionado, caracterizando nepotismo. Resumindo a pilheria de um advogado da cidade, que prefere o anonimato, classificando mais esta decisão de Hiroshi, como piada. “Cada canetada do prefeito o afunda ainda mais na lama que vem produzindo nos últimos meses. Inacreditável!”

A própria atingida com o ato do prefeito, dias antes, confidenciara a um amigo que sabia que Hiroshi Kubo tomaria esta decisão. Segundo a mesma fonte, ele teria procurado o Gepatria – Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa, órgão do Ministério Público Estadual (MPE), com sede em Santo Antônio da Platina e que a exoneração Ana Neri seria abordado.

Outro lado

A Tribuna do Vale encaminhou mensagem no Wattsapp do prefeito Hiroshi Kubo, no início da tarde desta segunda-feira (11), questionando as razões da revogação da função gratificada da professora e o valor da gratificação que a ela concedida, mas até o fechamento desta edição, apesar de ter lido a mensagem, ele não respondeu.  

Prefeito manda investigar cobrança no cemitério

O prefeito de Carlópolis, Hiroshi Kubo, entre outros atos publicados no Diário Oficial Eletrônico do município veiculou 3644 de 8 de março, instaurando Processo Administrativo para apurar a cobrança indevida de taxas no cemitério municipal. O ato do executivo atende a recomendação no Ministério Público Estadual (MPE) da Comarca, que recebeu denúncia de um cidadão de que estariam sendo cobradas taxas para uso da capela mortuária construída pela prefeitura, além de exigir pagamentos por serviços pelos quais já recebe do município.

O alvo é a empresa INSECT – Comércio Dedetização e Serviços Ltda – ME, responsável pela administração do cemitério, contratada mediante licitação pública. O decreto aponta suspeitas de irregularidades no cumprimento do contrato nos termos da Recomendação Administrativa 021/2019, do MPE. Foram concedidos 15 dias para que a empresa se manifeste no processo.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: