Ribeirão do Pinhal

Polícia investiga se incêndio em colégio de Ribeirão do Pinhal foi criminoso

Estabelecimento de ensino foi alvo de marginais na madrugada desta quinta-feira (25)

Colaboração

Luiz Guilherme Bannwart


A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as circunstâncias de um incêndio que atingiu parte da edificação do Colégio Estadual Hermínia Lupion, em Ribeirão do Pinhal, na madrugada desta quinta-feira (25). O estabelecimento de ensino foi alvo de vandalismo, mas a polícia também trabalha com a hipótese do fogo ter começado de forma acidental.

Conforme apurou a reportagem, o colégio havia passado por reforma recentemente. O Corpo de Bombeiros de Santo Antônio da Platina foi acionado e evitou que as chamas consumissem toda a edificação.

De acordo com a Polícia Civil, um inquérito foi aberto e o fato já está sendo apurado. Investigadores estão a campo verificando câmeras de segurança que possam ter capturado imagens, porém, ainda não há suspeitos.

Os policias encontraram um extintor fora do local, no interior da escola, o que pressupõe, segundo a PC, que o incêndio possa ter sido acidental, e que o criminoso, ou um grupo, teve intenção de furtar o local sobrevindo o incêndio por causa ainda desconhecida.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, não houve nenhuma denúncia anônima que pudesse estabelecer uma linha de investigação. Será requisitada perícia no local e vistoria papiloscopica.

A polícia orienta que se houver alguma informação que possa colaborar com as investigações, que a população denuncie anonimamente por meio dos telefones (43) 3551-1202, (43) 3551-2693 ou ainda via 190.

Repúdio

O deputado federal Pedro Lupion (Democratas) repudiou, com veemência, o vandalismo contra o Colégio Hermínia Lupion. “Criminosos invadiram a instituição que oferece um futuro a jovens e crianças de várias idades. Vandalizaram o prédio, saquearam-no e atearam fogo em materiais didáticos. Tão obscena quanto à agressão a uma pessoa querida da minha família, minha bisavó, que dá nome ao colégio, é a violência contra uma escola onde crianças e jovens saem com maturidade e educação para construir o futuro de Ribeirão do Pinhal, do Paraná e do Brasil”, lamenta.

O deputado conclui dizendo que “essa agressão não pode ficar impune. Confio nos nossos bombeiros, que apagaram as chamas, e nas nossas polícias Civil e Militar para identificar e punir, exemplarmente, os autores desse crime contra a nossa educação e contra nossas crianças”.

Deixe um Comentário