Eleições 2020

Pedro Claro é operado em Curitiba e anuncia desistência de candidatura

Cirurgia cardíaca estava programada há quase um mês; estado de saúde de ex-prefeito é estável

Pedro Claro de Oliveira Neto foi operado e não vai disputar a Prefeitura de Santo Antônio da Platina
CRÉDITO: ANTÔNIO DE PICOLLI

CURITIBA – Da Redação


O ex-prefeito de Santo Antônio da Platina, Pedro Claro de Oliveira Neto (PSD), foi operado do coração na manhã de quarta-feira (12), cirurgia que teve início às 9h30, com duração de cinco horas. Segundo seu filho, Pedro Claro Filho, em ligação que fez à redação da Tribuna do Vale, o procedimento foi considerado um sucesso e o paciente está em estado clínico estável, se recuperando na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Constantini, especializado em tratamentos cardíacos.

Aproveitando o contato, Pedrinho fez questão de assinalar que o pai, após fazer exames há quase um mês, indicando a necessidade da cirurgia, em reunião com a família, havia decidido que não concorreria ao terceiro mandato à prefeitura de Santo Antônio da Platina, consciente de que uma disputa política neste momento poderia colocar em risco seu tratamento.

“Meu pai faz questão de informar que apoiará o candidato que o grupo liderado pelo deputado federal Pedro Lupion (DEM), escolher”, assinalou Pedrinho, pedindo aos amigos do pai, familiares e a população em geral que orem pelo seu pronto restabelecimento.

ANGIOPLASTIA

Pedrinho explicou que ao fazer o exames ficou constatado que o coração de seu pai tinha duas das três principais artérias do coração totalmente obstruídas, necessitando se submeter ao procedimento cirúrgico denominado angioplastia, que além de promover a desobstrução dos vasos, coloca no local do entupimento uma prótese denominada stent, um pequeno dispositivo expansível de forma tubular, assemelhado a uma mola. A colocação do stent é rápida e o paciente pode receber alta em tempo bem interior que uma cirurgia convencional.

TRAJETÓRIA

O ex-prefeito Pedro Claro ocupou o Executivo platinense por duas vezes, a primeira, quando era vice-prefeito, entre os anos de 2007 e 2008, sucedendo o ex-prefeito José Ritti Filho, cassado pela Câmara de Vereadores, realizando uma gestão, embora curta, elogiada pela população.

O segundo mandato ocorreu entre os anos de 2013 e 2016, quando realizou uma gestão consagradora, o que lhe daria a reeleição tranquila, mas abdicou do direito de disputar por problemas de saúde, já que havia se submetido a uma cirurgia cardíaca pouco tempo antes das eleições municipais.

Em outubro de 2018 disputou uma vaga para deputado estadual, obtendo quase 8 mil votos, insuficientes para eleger-se, mas confirmando seu prestígio político em sua cidade de origem.

No pleito deste ano, Pedro Claro aparecia como o nome mais forte, criando uma expectativa entre os demais pré-candidatos e a comunidade. Porém, mais uma vez problemas de saúde interrompem seus projetos políticos, mas não o tira da disputa, pois garante que vai apoiar o nome que seu grupo escolher.

Segundo o deputado federal, Pedro Lupion, com a confirmação da habilitação jurídica do ex-prefeito Flávio Maiorky (PSDB), este deverá ser o nome escolhido pelo grupo, que reúne vários partidos.

Deixe um Comentário