Eleições Santo Antônio da Platina

Pedro Claro aguarda exames para definir futuro político

Ex-prefeito de Santo Antônio da Platina está internado em Curitiba realizando uma bateria de exames

Pedro Claro de Oliveira está em Curitiba fazendo exames
  (foto: Pedro claro) CREDITO: ARQUIVO

 

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

Da Redação

O ex-prefeito de Santo Antônio da Platina, Pedro Claro de Oliveira Neto (PSD), antes de decidir seu futuro político com relação às eleições municipais deste ano, resolveu realizar uma bateria de exames em Curitiba para checar seu real estado de saúde a fim de entrar ou não disputa política.

Ele internou-se desde a última segunda-feira (29), no Hospital Constantini, um dos mais conceituados do país na área de cardiologia, onde faz um checape geral de sua saúde. Por telefone Pedro Claro informou que está bem e fez piada em relação a alguns comentários na cidade dando que ele estaria com Covid-19. “Alguns adversários morrem de medo que eu saia candidato, pois sabem que dificilmente me derrotariam”, comentou bem humorado.

O ex-prefeito ocupou o Executivo platinense por duas vezes, a primeira, quando era vice-prefeito, entre os anos de 2007 e 2008, sucedendo o ex-prefeito José Ritti Filho, cassado pela Câmara de Vereadores, realizando uma gestão, embora curta, elogiada pela população.

O segundo mandato ocorreu entre os anos de 2013 e 2016, quando realizou uma gestão consagradora, o que lhe daria a reeleição tranquila, mas abdicou do direito de disputar por problemas de saúde, já que havia se submetido a uma cirurgia cardíaca pouco tempo antes das eleições municipais.

Em outubro de 2018 disputou uma vaga para deputado estadual, obtendo quase 8 mil votos, insuficientes para eleger-se, mas revelando seu prestígio político em sua cidade de origem.

No pleito deste ano, cuja data ainda não está definida, Pedro Claro aparece como o nome mais forte, criando uma expectativa entre os demais pré-candidatos e a comunidade. Ele deixa claro que sua decisão sairá do resultado dos exames que está realizando. “Já tive problemas cardíacos e quero decidir pensando, primeiro em minha saúde e a família e, depois, nas pessoas que confiam em mim. Não quero decepcioná-las”. Finalizando a conversa por telefone, o ex-prefeito admite, se for o caso, sair como candidato a vice, dando sua contribuição e experiência para o nome que venha a ser escolhido pelo grupo político que representa.  

Deixe um Comentário