Política

Parecer do MPE é pela cassação de diploma de Boca Aberta Jr

Foto: Dálie Felberg/Alep

De: Angelo Rigon


A procuradora regional eleitoral Eloísa Helena Machado deu parecer pela cassação do diploma do deputado estadual Matheus Viniccius Ribeiro Petriv, o Boca Aberta Junior (Pros). A representação foi ajuizada pela coligação Paraná: Sustentável, Justo e Soberano e PDT-PR.

Boca Junior é acusado de não declarar o gasto com 500 mil panfletos e 250 mil santinhos, omitidos de sua prestação de contas. Segundo ela, ele gastou na campanha eleitoral apenas R$ 1,4 mil, e não declarou qualquer despesa a título de publicidade, seja com materiais impressos, produção de vídeos, programas de rádio e televisão ou criação e inclusão de páginas na internet.

O deputado disse que os custos foram bancados pelo seu pai, deputado federal Emerson Miguel Petriv, o Boca Aberta, mas não provou.
“Também deve ser levada em consideração a expressiva quantidade de material publicitário empregada pelo representado, não se está discutindo valores irrisórios, mas todo o financiamento de uma campanha que culminou com a sua eleição.

A total ausência de comprovação das despesas com material publicitário, produção de jingles, combustível dos veículos utilizados, mão de obra, deslocamentos, realização de eventos, entre outros, bem como a forma pela qual foram custeadas, deixam patente a existência de “caixa dois” e gastos ilícitos”, diz trecho da decisão.

Confira a íntegra do parecer aqui.

Deixe um Comentário