Paraná

Paraná mantém crescimento de empregos e tem saldo de 40.537 vagas em sete meses

De: Informe Paraná


O Paraná manteve a tendência de crescimento na criação de empregos com carteira assinada em julho. No acumulado de 2019, o estado tem um saldo positivo de 40.537 vagas, sendo a quarta unidade da federação que mais empregou, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Em julho, o saldo de postos de trabalho foi de 571 vagas Os setores que mais empregaram no Estado foram serviços (+2.248 postos) e construção civil (+663).

O secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, destaca a parceria com o setor privado para agilizar e facilitar a contratação de trabalhadores. “Os números demonstram o comprometimento da nossa gestão com a captação de novas vagas de empregos formais por intermédio das agências do trabalhador e em parcerias com o setor produtivo, no intuito de gerar cada vez mais emprego e renda e movimentando a economia do nosso Estado”, disse.

O Governo do Estado também ampliou as ações para induzir a geração de emprego e renda. Neste mês, o governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou o programa Descomplica, que facilita a vida de quem quer empreender e gerar empregos. Também foram reforçadas as iniciativas para atrair novos investimentos produtivos, comoo o Paraná Day –  evento em que são apresentadas as potencialidades e oportunidade de investimentos no Estado a investidores e empresários. 

CONSTRUÇÃO CIVIL – A economista Suelen Glinsk, do Departamento do Trabalho da Sejuf, destaca o reaquecimento do mercado imobiliário como o grande destaque do mês de julho no Paraná. “A construção civil voltou a crescer e a empregar, com um efeito importante dos investimentos privados. Além disso, o setor de serviços representou um avanço considerável”, ressaltou.

Para a economista, a melhora do setor da construção civil significa que os investidores estão mais otimistas, com planejamento de médio e longo prazo. “Isso alavanca também outros setores porque se trata de um setor que demanda muita prestação de serviços”, explicou.

Deixe um Comentário