Saúde

Paraná discute ampliação no atendimento de pacientes com obesidade e diabetes Tipo 2

De: Assessoria


O custo da obesidade é alto no Brasil, chega à 2,4% do PIB e está estimado em R$ 84,3 bilhões/ano. Aliada a isso, existem os custos das doenças associadas à obesidade como diabetes, hipertensão e cardiopatias.

As alternativas para melhorar o atendimento nos serviços de cirurgia bariátrica pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a realização de cirurgias por videolaparoscopia e o acesso a cirurgia metabólica para os pacientes com diabetes tipo 2 estão entre os temas que serão debatidos entre os dias 15 a 18 de maio, em Curitiba.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) reunirá mais de 1,5 mil profissionais do Brasil e do mundo para discutir os tratamentos para a obesidade no XX Congresso Brasileiro de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

“Precisamos democratizar o acesso à cirurgia bariátrica e metabólica, oferecendo o melhor tratamento para o grande número de pessoas que necessitam de atenção e tem sua qualidade e expectativa de vida reduzidas”, afirmou o presidente da SBCBM, Marcos Leão Vilas Boas.

A ampliação do acesso aos tratamentos, especialmente pelo SUS, foi tema de reunião recente entre a Diretoria de Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), e o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no último dia 29 de abril, em Brasília.

Número de Cirurgias – O Brasil conta com 85 hospitais que possuem assistência de alta complexidade ao indivíduo com obesidade em 22 estados. O número de cirurgia realizadas via planos de saúde, em 2017, foi de aproximadamente 70 mil cirurgias no país e pelo SUS apenas 10 mil procedimentos.

Cirurgia para o Diabetes no Paraná – Outro tema abordado é a cirurgia metabólica que passou a ser indicada para pacientes com Diabetes Tipo 2 e IMC entre 30.0 kg/m² e 34.9 kg/m², à partir da Resolução do Conselho Federal de Medicina (2.172/2017).

Pessoas com diagnóstico de diabetes tipo 2 associado a obesidade que não obtém   sem resposta ao tratamento clínico convencional podem fazer a cirurgia para obter um equilíbrio nos níveis de açúcar.

Curitiba está entre as sete cidades do Brasil com maior número de pacientes  com Diabetes Tipo 2  – a forma mais comum da doença que afeta geralmente pessoas obesas ou com excesso de peso –  totalizando cerca de  41 mil pessoas diagnosticadas.  No Paraná, os dados do Ministério da Saúde dão conta de que existem aproximadamente 215 mil diabéticos.

 “Precisamos informar as entidades e aos pacientes que estes procedimentos podem melhorar a qualidade de vida, reduzir custos e mortalidade”, informou Marcos Leão.

O número de pessoas com diabetes cresceu 60% nos últimos dez anos no Brasil. São quase 14 milhões de casos e a doença é responsável por mais de 100 mil óbitos por ano no país.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) acaba de lançar uma campanha com o slogan “Cirurgia Metabólica, uma Nova Vida para pacientes com Diabetes Tipo2”. O objetivo é informar a população sobre as causas, riscos e tratamentos para a Diabetes Tipo 2 (DMT2).

O futuro da obesidade no Brasil

Como melhorar o atendimento ao paciente com obesidade e diabetes tipo 2, os novos tratamentos e tecnologias para controle da doença serão debatidos entre os dias 15 e 18 de maio, durante o XX Congresso Brasileiro de Cirurgia Bariátrica, realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), em Curitiba.

Já estão inscritos no Congresso – que acontece no Expo Unimed –  mais de 1,5  mil profissionais entre cirurgiões, endocrinologistas, nutrólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, psicólogos, psiquiatras, nutricionistas e outras especialidades envolvidas no tratamento da obesidade.

Um representante do Ministério da Saúde participará do Congresso, nos cursos sobre obesidade no SUS.

No primeiro dia de programação os congressistas poderão participar de cursos sobre obesidade no SUS, cirurgia bariátrica segura, IFSO LAC, endoscopia bariátrica e o Curso Avançado de Atendimento de Urgências Bariátricas (ABLS Brasil) – este último com inscrições gratuitas para médicos que atuam na urgência e emergência de hospitais da Grande Curitiba.

Entre os temas abordados estão segurança na cirurgia bariátrica, aulas sobre credenciamento em planos de saúde, a cirurgia no SUS, tratamento diferenciados para obesos em extremos de idade, cirurgia robótica no super obeso, planos de ação para prescrição de exercícios físicos, vício em comida e pacientes com transplantes renais e cirurgias ao vivo.

Custos da Obesidade

Em 2017 cerca de 39,5 milhões de brasileiros foram diagnosticados com obesidade, quantia 78% maior que em 2006. Além disso, 69.3% do total de mortes são atribuídos a doenças crônicas não transmissíveis, como doenças cardiovasculares (30,4%), neoplasias (16.5%), doenças respiratórias (6,0%) e o diabetes (5,3%) – muitas associadas à obesidade.

A cirurgia realizada imediatamente após sua indicação contribui para a cura ou remissão de diversas doenças associadas à obesidade como, por exemplo, a hipertensão, problemas nas articulações, coluna e diabetes tipo 2.

SERVIÇO

XX Congresso Brasileiro de Cirurgia Bariátrica e Metabólica
Data: 15 a 18 de maio
Local: Expo Unimed
Inscrições: www.congressobariatrica.com.br

Deixe um Comentário