Paraná

Paraná acerta ao ampliar cerco ao coronavírus, diz Romanelli

Da Assessoria

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) disse nesta terça-feira, 30, que o governador Ratinho Junior está correto em ampliar as medidas restritivas no combate ao coronavírus em diversas cidades do Paraná. “Temos que ampliar e fortalecer o isolamento social com bloqueios, toque de recolher, reforço na obrigação do uso da máscara facial, fiscalização no comércio, entre outras medidas. Isso é fundamental neste momento de transmissão do coronavírus em alta que pode colapsar o sistema de saúde no estado”, disse. Romanelli participou da reunião com o governador em que definiram algumas das medidas tomadas e algumas das cidades abrangidas. “Foi uma reunião do governador Ratinho Junior, por videoconferência, com os chefes dos poderes (legislativo e judiciário) e parlamentares. Recebemos um diagnóstico do Paraná que apontou uma redução acentuada na taxa de isolamento social e um aumento na transmissão do vírus”, disse.

“Estamos com 1,37 de taxa de transmissão, ou seja, cada pessoa infectada transfere para 1,37, um número alto e preocupante. Ao mesmo tempo demonstrou que 70% dos casos de coronavírus estão em 169 municípios. As medidas vão manter as atividades essenciais mas vai ser colocado mais restrições na circulação de pessoas. Serão anunciadas as medidas tão logo sejam concluídos os estudos”, completou Romanelli.

Cidades – O governador deve anunciar medidas mais restritivas às atividades sociais, comerciais e de serviços nas cidades de Cascavel, Cornélio Procópio, Cianorte, Toledo, Curitiba e região metropolitana, Londrina e Foz do Iguaçu.

Estão também abaixo da média estadual de transmissão as regiões de União da Vitória, Maringá, Pato Branco, Paranavaí, Paranaguá, Francisco Beltrão, Campo Mourão, Ponta Grossa, Jacarezinho, Guarapuava, Apucarana, Telêmaco Borba, Ivaiporã e Umuarama. Estas cidades terão medidas distintas.

Além da obrigatoriedade do uso da máscara facial, a Assembleia Legislativa também aprovou o projeto de lei que torna obrigatório a aferição da temperatura corporal em ambientes públicos e privados de uso coletivo, o uso de antisséptico em banheiros coletivos e Romanelli apresentou projeto de lei que limita o transporte de passageiros em ônibus de transporte coletivo ao número de assentos disponíveis.”São vários projetos que visam evitar a transmissão e, é claro, de apoio ao combate à covid-19 e medidas econômicas que impactam e ajudam os paranaenses durante a pandemia”, disse o deputado.

Deixe um Comentário