pandemia

Pandemia e Serviços Essenciais

Delegado Pedro Carlos Rodrigues
Presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul – ASDEP/RS

Da Assessoria


A pandemia que se abateu sobre o mundo e contra a qual, felizmente, vem sendo desenvolvidas vacinas em tempo relativamente curto, deverá deixar evidenciada a importância de algumas carreiras que continuam prestando seu serviço indispensável. Dentre elas, e sem menosprezo às demais, sobressaem aquelas ligadas às áreas da saúde, da educação e da segurança pública, atividades essenciais que, apesar da pandemia, tiveram que continuar.

Diariamente tomamos conhecimento do esforço de médicos, enfermeiros, atendentes, auxiliares de enfermagem, profissionais de limpeza e higiene, técnicos de laboratórios, entre outros, cujo trabalho está ligado ao enfrentamento de inúmeras enfermidades. Com tristeza vimos que, não raro, eles próprios sucumbiram, seja pela COVID-19, seja por outra doença oportunista.

E os professores? Da noite para o dia tiveram que se reciclar e preparar suas aulas de maneiras completamente diferentes, tentando evitar que milhões de alunos percam, irremediavelmente, o ano letivo. Aquela atividade que já era penosa, normalmente mal remunerada e pouco valorizada, até por alguns pais e estudantes, precisou se adaptar, como pôde, aos novos desafios de educar, ainda que à distância.

Finalmente, cabe um tributo aos policiais. Sejam eles federais, civis, militares, soldados do fogo, guardas municipais, todos eles também precisaram dar sequência ao seu trabalho, independentemente do receio de contaminação, para garantir a segurança pública. Devido a suas atividades, têm que lidar com pessoas feridas, doentes, violentas e, muitas vezes, são obrigados ao contato físico direto. Desta feita, enquanto a maioria tenta se manter em casa, ou se expor o menos possível ao contágio pela COVID-19, os policiais não podem fazê-lo. Precisam ir trabalhar e torcer para voltarem ilesos e não levarem doenças para casa. Portanto, é preciso valorizar essas atividades e os homens e mulheres responsáveis por elas. Quando essa pandemia passar, vamos todos agradecer pela dedicação desses profissionais de serviços essenciais. Já que a pandemia nos trouxe tantas tristezas e aflições, ao menos que nos ajude a perceber a importância de quem se sacrifica para tornar nosso mundo mais humano, esclarecido e seguro.

Deixe um Comentário