Eleições Ribeirão Claro

Obras paradas representam o retrocesso em Ribeirão Claro

Promessas de campanha não cumpridas são retratos das falhas na gestão de Mário Pereira


Mário Pereira não cumpre com obras prometidas em campanha passada

Da Redação


Pode até parecer piada, mas não é. Mesmo com um verdadeiro cemitério de obras abandonadas em Ribeirão Claro, o candidato a reeleição, Mário Augusto Pereira (PSC), ainda utiliza em sua campanha o slogan “Ribeirão Claro Não Pode Parar”. Na verdade, o município há muito vem sinalizando o retrocesso durante gestão.

Algumas de suas promessas de campanha, que poderiam melhorar o município, caíram em esquecimento do gestor, mas não da população. Na cidade há um clima de insatisfação e inconformismo pela situação de paralisia da administração pública.

Internautas tem cobrado diariamente pela conclusão das obras que poderiam estar ajudando no desenvolvimento de Ribeirão Claro, justamente nesse período de crise econômica que o país enfrenta.

Essas são realidades vistas nas reformas do Matadouro Municipal, do Ginásio de Esportes da Cachoeira, do Estádio Municipal Pérola do Norte e a restauração da Prainha da Cachoeira. Vereadores já acionaram inclusive o Ministério Público, em busca de respostas de o porquê essas obras ainda seguirem paradas.

MATADOURO – Mário Pereira assinou um convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, em novembro de 2017. Porém as obras tiveram início somente em meados de março de 2018.


Com obras ainda não concluídas, população tem pago mais caro pelo valor das carnes
CRÉDITO: Arquivo

Em maio, deste ano o prefeito usou suas redes sociais para anunciar que a reforma no matadouro já estava na fase final. E atribuiu o atraso na conclusão da obra, a demora no repasse dos recursos, oriundos do governo do Estado.

Porém, em reportagem da assessoria da prefeitura, veiculada no dia 1º de fevereiro de 2018, no veículo de comunicação Portal Tanacidade, diz que: “a prefeitura recebeu em dezembro de 2017 a primeira parcela da verba que será usada para custear a obra, orçada em R$ 409 mil. O valor foi liberado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento”.

Ou seja, no vídeo, o gestor cai em contradição com o que já havia veiculado anteriormente pela sua assessoria de comunicação. No vídeo, Mario também admite que a reforma do matadouro é uma obra necessária para a cidade, não só para a população, mas também para os produtores rurais.

Porém, mais cinco meses já se passaram, após a publicação do vídeo e a obra continua sem ser concluída. Ribeirão Claro continua sem matadouro em funcionamento, população continua pagando mais caro pela carne e pecuaristas sem oportunidade de aumentar a renda no campo.

PRAÇAS ESPORTIVAS – Nas eleições de 2016, Mário usou suas redes sociais para dizer que valoriza o esporte, porque ele é “a ferramenta de inserção social mais eficaz, pois o resultado é imediato e as transformações surpreendentes”.


Ribeirão Claro que era uma potência esportiva, está com Estádio Municipal fechado há mais de três anos
CRÉDITO: Arquivo

Mas na prática, o que se vê é outra realidade. As praças esportivas, Estádio Pérola do Norte, bem como o Ginásio de Esportes da Cachoeira, se encontram fechados há mais de três anos.

Mais uma promessa de campanha que não foi cumprida. Ribeirão Claro que teve sempre em destaque no cenário esportivo, segue há anos sem bater um pênalti sequer no estádio. Com isso, a juventude que é o futuro do município está sem incentivo para a prática esportiva.

Mário prometeu e continua prometendo na sua campanha. Mas foi somente agora, na reta final do seu mandato, que anunciou abertura da licitação para reforma do Estádio Municipal.

PRAINHA DA CACHOEIRA – Não é novidade para os ribeirão-clarenses que a cidade turística está sem oferecer lazer para a população há anos, em virtude do fechamento da Prainha no Distrito Cachoeira do Espírito Santo.


Fechada a anos, ribeirão-clarenses estão a anos sem lazer na cidade turística
CRÉDITO: Arquivo

O fechamento, bem como o abandono tem levado prejuízos financeiros aos comerciantes que dependem do turismo, perdendo de fomentar a economia local.

E como se não bastasse, Mário autorizou o corte de uma seringueira centenária que ficava sobre o gramado na prainha, onde garantia sombra para boa parte dos visitantes.

PLEITO ELEITORAL – Com a aproximação do pleito eleitoral, Mário, em busca pela reeleição, tenta atribuir as falhas em sua gestão, às burocracias em repasses, na tentativa de se eximir de culpa e angariar votos.

A assessoria de imprensa do prefeito foi procurada para se manifestar a respeito, mesmo porque, parte das cobranças da comunidade utiliza divulgações feitas pelo setor de comunidade. Até o fechamento desta matéria, a redação não obteve retorno. Porém, Mario Pereira, na maioria das matérias em que recebe críticas, ele tem preferido exercer seu direito de defesa em texto de sua assessoria jurídica.   

Deixe um Comentário