Cidadania Santo Antônio da Platina

O AMOR CURA

Bruce, o cão resgatado por uma corrente do bem que lhe deu a chance de ter um recomeço

Antes e depois de “Bruce”. Da morte para a vida, ele é a prova de que o amor cura
CRÉDITO: Arquivo pessoal

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale


Ele teve uma nova chance de vida, um recomeço após enfrentar momentos terríveis nas ruas. Atropelado, debilitado e extremamente magro, foi resgatado por uma corrente do bem e batizado carinhosamente com o nome de “Bruce” (o personagem tubarão do filme “Procurando Nemo”). Da morte para a vida, mais uma de tantas histórias de abandono, fome e doença. 

“Bruce” foi visto pela primeira vez nas redondezas do Jardim Bela Manhã, com uma coleira vermelha, faminto e assustado, perambulando pelas ruas. Prontamente, o membro da ONG Mundo Cão, Mauro Avila Sollero, que estava passando pelo local, parou para fornecer alimento imediato ao cão e amenizar a fome extrema que ele passava naquele momento. “Pelas condições que ele se encontrava, eu já sabia infelizmente que era mais um animal abandonado. Dei o alimento de outro cachorro que estava indo tratar e voltei para buscar outra comida para o animal que estava me aguardando, mas infelizmente não vi mais ele”, contou. 

Um mês depois, o morador do Patrimônio da Platina, José Rogério Cabral Cavalcante, que é protetor e voluntário, entrou em contato com Mauro, pedindo ajuda para resgatar um cachorro, que se encontrava muito magro e ferido. Vítima de atropelamento por uma moto, com suspeita de fratura no membro posterior e várias escoriações pelo corpo. Segundo Cavalcante – que presenciou o acidente, a moto atingiu “Bruce” no quadril. Caído na rodovia, ele precisava de cuidados com urgência, mas Cavalcante, assim como vários voluntários, estava com a capacidade máxima de animais no seu abrigo.   

Diante das dificuldades, a corrente do bem não mediu esforços e conseguiu abrigá-lo em um lar temporário, onde ele pode se recuperar e se alimentar com segurança, mas ainda precisava enfrentar mais duas novas batalhas, a erliqueose (popularmente conhecida como doença do carrapato) e a busca por um novo lar.  

CORRENTE DO BEM 

Foi por meio de uma corrente do bem (pessoas que se solidarizam em prol da vida animal), que “Bruce” conseguiu amigos e protetores. Pessoas que custearam sua consulta com médico veterinário, medicamentos, vitaminas e castração. E os protetores ajudaram diariamente com sua recuperação, dando abrigo, alimento e cuidados. Após recuperado, “Bruce” foi encaminhado para um terceiro lar temporário, onde aguardou para ser adotado. 

VIDA NOVA 

Mauro Sollero sempre atua como um mediador das adoções, tentando todos os dias encontrar um novo lar para os animais que se encontram em abrigos. E quando o casal Michel Chagas Marques de Sá e Patrícia da Costa Ribeiro de Sá, deram as características e porte do animal que precisavam, Mauro não pensou duas vezes para apresentá-los e foi amor à primeira vista. 

O casal relata que “Bruce” (seu nome foi preservado), se instalou na casa como se ela fosse sua a vida inteira. “Ele nunca chorou, nunca nos deu trabalho, só nos trouxe alegria para casa. A propósito, amor em triplo porque atualmente ele pesa 30 quilos. Ele se deu muito bem com sua parceira “Aruna”, é amoroso e carinhoso”, comemora a família de “Bruce”. 

Para Sollero, Cavalcante, voluntários e protetores que acompanharam a trajetória desde o início, é muito gratificante. É com a ajuda de várias pessoas que hoje ele é a prova real que o amor e o voluntário anônimo mudam e transformam vidas. “Hoje vive alegre e feliz em sua nova família, cuidando de sua casa com muita dedicação”, se emociona Mauro. 

Deixe um Comentário