Abatiá

Multas e processos complicam a vida de vereador de Abatiá

Sergio Scarabel leva multa por atraso de envio de SIM-AM e tem condenação por diárias irregulares 

Sérgio Scarabel pode ter problemas com o Tribunal de Contas do Paraná
CRÉDITO: ARQUIVO PESSOAL

Da Redação 


O presidente da Câmara de Vereadores de Abatiá, Norte Pioneiro do Paraná, Sergio Scarabel está com sua situação política e jurídica bastante complicada em razão, principalmente por desorganização administrativa que pode comprometer seu futuro político. E o pior que pousa de santo e salvador da pátria de Abatiá.

Há um caso escandaloso de recebimento de diárias no qual a justiça já concedeu uma liminar cujo processo está concluso para sentença. Essa ação judicial envolve outros políticos entre ex-vereadores e ocupantes da atual legislatura, entre os quais Scarabel. Como está concluso para juiz dar sentença logo, o que, na avaliação de juristas, deve levar pouco tempo. 

Tem o caso ainda de uma multa do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCER-PR) e outra multa pela falta de informações do Portal da Transparência. “O grande problema é que ninguém fica sabendo dessas coisas e o presidente da Câmara fica posando de paladino da moralidade. Pior, criticando adversários e se colocando como modelo de moralidade”, critica observador da política local. 

O que ninguém entende é como o presidente Scarabel não consegue ter domínio sobre uma câmara que tem três funcionários.  Uma demonstração dessa desorganização é o não cumprimento de obrigações perante do Tribunal de Contas.

Um exemplo é o acórdão Nº 3133/19, em despacho da Segunda Câmara do TCE-PR, referente a prestação de contas do exercício de 2017 da Câmara de Abatiá. A Coordenadoria de Gestão Municipal – CGM, por meio da Instrução 2170/18, detectou o atraso no envio de dados ao SIM-AM, sistema que avalia a regularidade das transações dos entes públicos jurisdicionados.

A desorganização é tamanha que o TCE-PR detectou atrasos nos envios de informações em todos os meses, entre janeiro e outro de 2017. Vale salientar que a Câmara de Abatiá não publica em jornal impresso os relatórios de gestão fiscal, contrariando o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A reportagem tentou contato com o vereador Sergio Scarabel, mas não obteve sucesso. 

Deixe um Comentário