Santo Antônio da Platina

Motorista envolvido em acidente fatal na Platina vai responder em liberdade

Rodrigo Ferreira dos Santos deixou a cadeia na tarde de ontem, após pagamento de fiança

Luiz Guilherme Bannwart


A Justiça entendeu que Rodrigo Ferreira dos Santos, 28 anos, indiciado por homicídio culposo (quando não há intensão de matar) e embriaguez ao volante, após o grave acidente que teria causado na noite de sábado (18), no povoado da Platina, em Santo Antônio da Platina, resultando na morte de Roseli dos Santos Néspoli, 49 anos, e ferimentos graves em Alicélio de Souza Pimentel, 42 anos, deve responder pelos crimes em liberdade. 

O Alvará de Soltura foi publicado no início da tarde de ontem (20), após pagamento de fiança no valor de um salário mínimo fixado pela Justiça. A liberdade provisória do indiciado, no entanto, foi condicionada a medidas cautelares impostas pelo Judiciário.

Rodrigo deverá comparecer mensalmente em juízo para

informar e justificar suas atividades; fica proibido de frequentar bares,

boates e estabelecimentos congêneres; não pode se ausentar da comarca onde reside por mais de dois dias, sem prévia autorização judicial (até a

sentença); deve permanecer em casa a partir das 20 horas até às 6 horas do dia seguinte durante a semana, e nos finais de semana deverá se recolher às 20 horas de sexta-feira e permanecer em sua residência até às 6 horas de segunda-feira.

A Justiça determinou ainda a suspensão da habilitação de Rodrigo dos Santos e proibição de sua renovação, até o final do processo penal a ser instaurado, limitada cinco anos (art. 293 do CTB), visando inibir novas ocorrências de trânsito.

REVOLTA

Para a família de Roseli Néspoli, Rodrigo deveria se indiciado pelo crime de homicídio doloso, uma vez que assumiu o risco de matar ao dirigir sob efeito de álcool. “Além da dor de perder um ente querido, ainda somos obrigados a concordar com uma legislação que dá margem para a impunidade. O sujeito enche a cara para dirigir, atropela e mata e menos de 48 horas depois tá em casa para tocar a vida tranquilamente. Isso precisa ser mudado urgentemente”, cobra um parente da vítima que pediu anonimato. 

O ACIDENTE

Roseli Néspoli era passageira na moto conduzida por Alicélio Pimentel, que foi atingida frontalmente pelo Citroen C3 guiado por Rodrigo dos Santos, conforme relatos de testemunhas. Roseli morreu na hora e Alicélio sofreu fratura exposta na perna direita. Ele permanece internado no Hospital Nossa Senhora da Saúde, mas deve ser transferido para a Santa Casa de Jacarezinho nas próximas horas, onde passará por nova cirurgia ortopédica.

Rodrigo dos Santos foi preso em flagrante após o acidente por dirigir embriagado. A reportagem não conseguiu contato com ele nem com a defesa para comentar as acusações. 

Deixe um Comentário