Cornélio Procópio

Morre mais uma vítima por Covid-19 no município

Morte foi confirmada pela vice-prefeita. Idosa de 64 anos estava internada há mais de 10 dias em Santo Antônio da Platina

Angélica Olchaneski, vice-prefeita e vice-presidente da Defesa Civil do Município

Ataíde Cuqui


Uma idosa de 64 anos é a 18ª vítima fatal de Covid-19 em Cornélio Procópio. A mulher estava internada há 15 dias desde que deu entrada, no dia 13 de agosto, na Santa Casa local. Encaminhada para a UTI do Hospital Regional do Norte Pioneiro, em Santo Antônio da Platina, acabou vindo a óbito no começo da tarde de sexta-feira, dia 28. A morte dela foi confirmada segunda-feira pela vice-prefeita e vice-presidente da Defesa Civil do Município, Angélica Olchaneski.

Depois de sentir fortes sintomas da doença, foi encaminhada para a Santa Casa local onde recebeu os primeiros atendimentos. Como sua situação já se apresentava como delicada devido ao estágio avançado da doença foi transferida para Santo Antônio da Platina indo direto para a UTI. Após um período de relativa melhora deixou a unidade, mas voltou a apresentar uma piora à noite com forte quadro de falta de ar devido à sua comorbidade, vindo a falecer.

“É mais uma família que perde um ente querido sem sequer poder se despedir, dar um último beijo. É mais uma pessoa que deixa esse mundo dessa forma. Além de entristecidos, também estamos preocupados pelo que temos visto do desrespeito que as pessoas estão cometendo no município”, lamentou Angélica, que tem coordenado pessoalmente todas as ações de controle da doença no município.

“A gente fica preocupada com o desrespeito que muitas pessoas estão cometendo, andando normalmente pelas ruas sem máscara, se aglomerando em passeios e festas, como se nada tivesse acontecendo. É muita falta de responsabilidade”, atribuiu. Disse que, mesmo com algumas pessoas sendo notificadas e sofrendo os procedimentos judiciais, seguem desrespeitando as medidas impostas, em situação totalmente adversa do que vem sendo orientado.

Feriado Prolongado

A preocupação agora, segundo ela, é o feriado de 7 de Setembro, segunda-feira que vem. “Serão quatro dias em que vamos ter um movimento muito grande, com pessoas vindo de outras regiões para cá, com as famílias recebendo parentes de outros municípios, outros estados que têm elevado número de casos da doença. Isto é muito preocupante”, complementou.

Apesar de mais este registro de óbito no município, a situação, segundo ela, segue estável. Até agora, foram registrados 18 óbitos e 381 casos confirmados com a doença; 1743 casos descartados; 236 em monitoramento; 26 casos ativos; 24, sob investigação, sendo 23 em isolamento domiciliar e 1 em isolamento hospitalar; e 337 casos curados.

Deixe um Comentário