Cornélio Procópio

Morre a vigésima vitima pela Covid-19 no município

Paciente de 59 anos morreu depois de ter sido transferido para Londrina

Ataíde Cuqui


Cornélio Procópio voltou a registrar a segunda morte pela Covid-19 em treze dias, elevando para vinte o número de óbitos pela doença. De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), era um paciente do sexo masculino de 59 anos que, após apresentar os sintomas  no sábado, deu entrada na Santa Casa que confirmou a presença da doença após teste rápido. Transferido para Londrina,  acabou indo a óbito no final da manhã desta segunda-feira.

Segundo informações do chefe do Departamento Municipal de Vigilância Sanitária da SMS, Elizeo Rocha, a vítima  era portadora de comorbidades e já havia passado por um período de internamento anteriormente.  Depois de recaída, teve que ser transferido para Londrina já  que a Casa de Saúde Dr. João Lima,  que ntegra a estratégia de leitos exclusivos para atendimento de pacientes com a Covid-19,  estava lotada.

Rocha, que retornou ao trabalho recentemente por ter também contraído o vírus, informou que o enfrentamento  no município tem sido intenso, envolvendo  órgãos como Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Polícia Militar e Tiro de Guerra. O objetivo, segundo ele, é de sensibilizar a população e, se for o caso, até aplicar multas aos que contrariam as orientações.

“Nosso objetivo é orientar as pessoas para evitar que contraiam o vírus e levem para suas casas onde há pessoas com comorbidades e acabam vindo a óbito”, explicou. Segundo ele, apesar das orientações, os abusos continuam. “Infelizmente,  muitos dispensam o uso dos EPIs, principalmente as máscaras que contribuem para evitar a contaminação, ou mesmo, em caso de positivados, não passem para outras pessoas”, alertou.

Informou que a fiscalização, que foi intensificada na última quinta-feira, detectou muitas pessoas sem máscara e estabelecimentos não respeitando o decreto municipal tendo que ser autuados. “É assim que vai continuar o nosso trabalho. A finalidade e zelar pela saúde da população e aqueles que tendem a não cumprir com o decreto serão notificados e multados”, concluiu.

Deixe um Comentário