Geral

Moradores cobram pavimentação para rodovia que liga Santana a Siqueira Campos

Trecho de quase 20 quilômetros da PR-151 é de terra e pavimentação é antigo sonho dos moradores de Santana do Itararé

Da Redação

Quem precisa ir de Santana do Itararé a Siqueira Campos ou fazer o trajeto inverso sempre vive um dilema: uma rota mais curta, mas majoritariamente em estrada de terra, ou um percurso praticamente três vezes mais longo, porém asfaltado. A situação é reflexo da total falta de pavimentação da PR-151 em seu trecho que liga os dois municípios, com aproximadamente 18 quilômetros de extensão.

A opção pela rota menor vai proporcionar esses 18 quilômetros de estrada de terra, desde a zona urbana de Santana do Itararé até o trevo no km 300 da PR-092, junto ao restaurante Barraca do Mineiro já no município de Siqueira Campos, mais cinco quilômetros devidamente pavimentados da 092 até a zona urbana de Siqueira Campos, totalizando aproximdamente 23 quilômetros de percurso.

Já a opção pelo caminho mais longo compreende 35 quilômetros de Santana do Itararé até Wenceslau Braz, pelo trecho pavimentado da PR-151 e depois PR-422, cerca de três quilômetros para cruzar a cidade até a PR-092, onde serão mais 25 quilômetros de Wenceslau Braz a Siqueira Campos, dando ao trajeto cerca de 63 quilômetros no total.

A professora Marília Maria dos Santos vive no bairro Salto da Guabiroba, localizado justamente às margens do trecho sem pavimento da PR-151 e relata as dificuldades que a comunidade e bairros ao redor vivem pela falta de infraestrutura da rodovia.

“Na maior parte do tempo a estrada é razoável, mas é de terra, judia dos carros, deixa qualquer ida para Santana do Itararé demorada. Agora, em épocas de chuvas não foram poucas as vezes que eu e minha família ficamos com carro atolado, assim como todos os vizinhos. Aqui é uma região que cada vez tem menos pessoas, porque é um lugar que está ficando esquecido, já que a maioria das pessoas prefere andar pela estrada de asfalto”, pontua.

“Já que agora o governo do Estado pela primeira vez em muitos anos está com projetos para estradas da região podia também olhar para este trecho e dar uma atenção especial. Dizem que não passa carro suficiente, mas não passa porque não tem asfalto, o que obriga as pessoas a darem a volta por Wenceslau. Asfalta para ver se o tráfego não vai aumentar umas 10 vezes”, sugere.

A referência sobre projetos para rodovias da região da professora diz respeito a pavimentação do Contorno Sul, em Wenceslau Braz, que faz a já citada ligação entre a PR-092 e a PR-422 sem a necessidade de passar por dentro da cidade, e a duplicação de um trecho da 092 na área industrial de Siqueira Campos.

O aposentado José Durval de Oliveira, morador de Santana do Itararé, afirma que não foram poucas as promessas de pavimentação da PR-151 até Siqueira Campos, mas que as obras nunca saíram do papel. “Eu lembro quando asfaltaram daqui até Wenceslau e de Wenceslau até Siqueira, foi tudo na década de 70. Disseram que fariam o nosso trecho, mas nunca foi feito. Já fizemos abaixo assinado, pedido para deputados e governadores, mas nunca resolveu. Dizem por aí que já veio verba mais de uma vez para asfaltar e que em alguns mapas a estrada já é asfaltada até, mas não sei se é verdade, o que eu sei é que é muita gente não usa esse caminho porque é muito ruim”, critica.

E a aflição dos moradores de Santana do Itararé não parece estar nem perto do fim, já que não existe, por parte do governo do Estado, nenhum tipo de previsão para implantação do asfalto neste trecho, o que demandaria um investimento milionário.

Deixe um Comentário