Brasil

Mais de 70% dos contribuintes ainda não declararam o Imposto de Renda

Até o dia 30 de abril os contribuintes podem destinar até 3% do seu IR devido para instituições sociais

De: Nathalie Maia | Pg1 


A reta final para entregar a declaração do Imposto de Renda (IR) está chegando: dia 30 de abril. No entanto, em todo o País mais de 70% dos contribuintes ainda não fizeram a sua declaração, segundo dados divulgados pela Receita Federal, na última semana. Para quem ainda não declarou, uma boa dica é destinar até 3% do seu IR para instituições sociais. Sem gastar um centavo a mais por isso, o ato pode impactar o dia a dia de muitas crianças.

Ao optar pela declaração do modelo completo, parte dos recursos que iriam para a Receita Federal podem ser destinados para o Fundo da Infância e Adolescência (FIA). Segundo dados da Receita Federal, menos de 5% dos contribuintes paranaenses destinam o valor para esse fim.

“É um valor que de qualquer maneira a pessoa teria que pagar à Receita Federal. Ao redirecionar a contribuição para instituições sociais, ela pode escolher um projeto de sua cidade em que confia e que faz a diferença”, explica o gerente de marketing e mobilização de recursos das escolas sociais do Grupo Marista, Rodolfo Schneider.

Confira o passo a passo para efetivar sua doação em www.impostosolidario.org.br

Exemplo

As doações podem contribuir para a rotina das crianças do projeto Cotidianidades, realizado no Centro Educacional Marista Curitiba, que atende gratuitamente mais de 300 crianças e está localizado no bairro Fazendinha. O projeto trabalha o brincar de qualidade, o contato com a natureza e as práticas sustentáveis. “É uma valorização da primeira infância, um momento importante no desenvolvimento das habilidades das crianças, para um crescimento saudável e feliz”, explica Ricardo Sartorato, diretor do Centro.

Confira 5 dicas sobre como destinar o seu imposto e contribuir com o futuro das crianças:

  1. Não gastar um centavo a mais por isso
    A doação do imposto não impacta no seu bolso, o valor destinado será retirado do montante que já seria pago à Receita Federal.
  2. Acompanhar os projetos e ações
    O grande diferencial das doações está na possibilidade de conferir o trabalho da instituição durante todo o ano. “É uma participação importante como cidadão, a respeito do destino do seu dinheiro”, avalia Schneider.
  3. Você não precisa fazer nenhum cálculo
    O sistema já calcula qual o valor máximo que o contribuinte pode doar. É só preencher o formulário completo. Você deve clicar em “resumo de declaração”, e logo em seguida em “doação diretamente na declaração – ECA”. Depois é só selecionar o fundo “Municipal” da cidade do projeto escolhido, emitir e pagar a DARF até o dia 30 de abril. Por fim, deve informar ao conselho e a instituição beneficiada sobre qual destino você quer dar a sua doação.
  4. Um e-mail pode transformar muitas realidades
    Com a DARF paga, é preciso comunicar por e-mail a entidade e o conselho escolhido sobre a doação, anexar o comprovante de pagamento e informar no assunto do e-mail qual a entidade escolhida para a doação realizada. Esse processo garantirá que o conselho solicite o valor doado à Receita Federal e faça o repasse dos recursos para a entidade. Um simples envio vai impactar a vida de muitas crianças.
  5. Contribuir para uma infância mais feliz
    Com os recursos destinados você pode contribuir para a infância de mais de 300 crianças que vivem em áreas de vulnerabilidade social em Curitiba. Com o projeto Cotidianidades elas terão acesso a uma educação gratuita e de qualidade que impacta as famílias e a comunidade. Investir na educação pode transformar a vida de muitas crianças.

Deixe um Comentário